Primeiro Corinthians x São Paulo do NBB com torcida única; uma pena
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Primeiro Corinthians x São Paulo do NBB com torcida única; uma pena

Decisão foi tomada pela Liga Nacional de Basquete para evitar briga de torcidas

Marcius Azevedo

14 de outubro de 2019 | 20h09

O primeiro Corinthians x São Paulo, conhecido como Majestoso no futebol, da história do NBB terá torcida única nesta terça-feira, no ginásio Wlamir Marques. A determinação partiu da Liga Nacional de Basquete na temporada passada e foi mantida para esta, quando o time do Morumbi é estreante.

A LNB quer evitar qualquer problema entre os torcedores que possa causar danos à imagem da competição. É o ônus no bônus da presença das equipes de futebol no NBB. Eles podem atrair mais interessados em acompanhar o basquete, mas ainda falta conscientização das torcidas para evitarem brigas.


Ricardo Fischer, do Corinthians, vai disputar o Majestoso. Foto: Beto Miller/Agência Corinthians

A determinação no NBB não tem relação com o Ministério Público de São Paulo, que, desde abril de 2016, decidiu pela torcida única no futebol. Já são mais de três anos em que os clássicos são disputados apenas com os torcedores do time mandante.

Nesta terça-feira, às 20h, apenas os corintianos poderão ir ao Wlamir Marques. O ginásio, que fica no clube social do Corinthians, tem capacidade para 7.500 pessoas. Não há cobrança de ingresso. A partida terá transmissão da ESPN.

Além de Corinthians e São Paulo, outros 11 jogos da temporada regular do NBB terão torcida única, afinal o torneio conta ainda com Flamengo e Botafogo. A determinação da LNB é para todos os times provenientes do futebol.

Apesar de estar na disputa da final do Campeonato Paulista contra Franca – o segundo jogo acontece na quinta-feira, no Pedrocão – o técnico Bruno Savignani promete colocar força máxima no Corinthians para o clássico. O São Paulo, de Cláudio Mortari, quer aproveitar uma possível desconcentração do rival para estrear com vitória.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.