Quase recuperada de lesão, Gretter recebe ofertas e vai definir futuro em breve
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Quase recuperada de lesão, Gretter recebe ofertas e vai definir futuro em breve

Armadora argentina se recupera de fratura na mão sofrida em agosto do ano passado

Marcius Azevedo

22 de janeiro de 2020 | 17h43

A armadora Meli Gretter está em fase final de recuperação da cirurgia para correção de uma fratura sofrida no quinto metacarpo da mão direita, em agosto do ano passado, no segundo jogo da decisão da LBF entre Vera Cruz Campinas e Sampaio Corrêa, e espera definir em breve o seu futuro.

Eleita MVP das finais em 2018, quando foi campeão pela equipe campineira, Gretter está livre para negociar e, apesar de cinco meses afastada das quadras, despertou o interesse de algumas equipes. Segundo apurou o blog, o Sampaio está entre os interessados.


Meli Gretter está quase recuperada de lesão. Foto: Arquivo Pessoal

“Ainda não sei em qual time vou jogar, se será aqui no Brasil ou no exterior. Tenho recebido algumas propostas, mas meu foco neste momento está em terminar bem minha recuperação. Depois, já com alta médica, resolverei meu futuro”, afirmou ao blog.

“De qualquer maneira, fico muito feliz em saber que mesmo sem jogar há um tempo, meu nome é lembrado pelas equipes. Isso mostra que meu trabalho antes da fratura foi bem feito”, completou.

A argentina fez o tratamento no Instituto Mood, em Campinas, e está muito próxima de receber liberação dos médicos. “Finalmente estou acabando o tratamento. A saudade de jogar está gigante. É muito ruim ficar fora das quadras, porque é o que eu mais amo fazer, mas infelizmente as lesões fazem parte da vida de qualquer atleta e é preciso saber lidar com elas.”

Neste período de recuperação, Gretter contou com uma equipe competente para recuperá-la, com trabalhos diários da piscina, musculação, fisioterapia.

“Quando sofri a fratura na mão foi um momento triste, em que passaram muitas coisas na minha cabeça. Durante esses cinco meses de recuperação foi fundamental manter contato com meus amigos, família e também ter por perto uma equipe de profissionais capacitada para me reabilitar e conseguir me dar o melhor tratamento possível.”

Tudo o que sabemos sobre:

LBFMeli Gretterbasquete

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: