Reconstrução total no Boston Celtics
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Reconstrução total no Boston Celtics

Marcius Azevedo

04 de julho de 2013 | 07h50

Claro que o basquete não é uma ciência exata, mas é bom os torcedores do Boston Celtics, franquia mais vencedora da NBA, não criarem muita expectativa. A temporada 2013-2014 será de reconstrução.

A reformulação será quase que total em Massachusetts. A começar pelo treinador. Doc Rivers foi liberado para assumir o Los Angeles Clippers e na quarta-feira o gerente geral, o ex-jogador do próprio Boston, Danny Ainge, confirmou Brad Stevens no cargo.

Stevens tem 36 anos (sim, bastante jovem!) e se destacou no comando da Universidade de Butler. Por lá, ele somou dois vice-campeonatos na NCAA e participou seis vezes do March Madness (finais do basquete universitário). A última vez que o Boston fez uma aposta como esta foi em 1997, com Rick Pitino.

“Brad e eu compartilhamos muitos dos mesmos valores. Apesar de ser novo, eu vejo Brad como um grande líder, que comanda com caráter impecável e uma forte ética de trabalho. Os times dele sempre jogaram forte e executaram nos dois lados da quadra. Brad é um técnico que já encontrou muito sucesso e estou ansioso para trabalhar com ele em busca de mais um título”, declarou Ainge.

A confiança (e paciência) de Ainge no trabalho de Stevens foi traduzida no contrato. O treinador assinou por seis temporadas, justamente para reformulação o elenco.

Antes mesmo de assinar com Stevens, Ainge já havia trocado Paul Pierce e Kevin Garnett (serão confirmados como jogadores do Brooklyn Nets no dia 10 de julho) e não descarta liberar outros atletas, entre eles o armador Rajon Rondo, que na teoria seria o pilar de sustentação desta reformulação.

Após ter uma equipe que foi campeã em 2008 e que brigou por outras taças sob o comando de Doc Rivers, o Boston abre mão (é o que parece!) de disputar o título nesta temporada para tentar colher frutos nos próximos anos. O trabalho de Stevens para recrutar bons jogadores será fundamental.

A exigente torcida dos Celtics terá de ter paciência. A franquia mais vitoriosa da liga passa por um momento de reconstrução. Se o caminho escolhido é o correto apenas o tempo vai mostrar.

Brad Stevens assume o lugar de Doc Rivers no comando do Boston Celtics

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.