Rio Claro entra no NBB pela porta da frente
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Rio Claro entra no NBB pela porta da frente

Marcius Azevedo

14 de maio de 2014 | 07h56

O NBB está consolidado. Claro que, ao longo do caminho, problemas ainda vão surgir, mas não dá para negar que o torneio deu um passo gigantesco para ampliar sua credibilidade na terça-feira.

A equipe do Rio Claro derrotou Lins por 87 a 76 no quarto jogo da final da Liga Ouro, fechou a série em 3 a 1 e garantiu vaga (dentro de quadra) para disputar a sétima edição do NBB.

A criação da Segunda Divisão foi uma cesta de três pontos da vitória com o cronômetro estourando. Talvez o maior acerto das pessoas que comandam o NBB desde sua criação.

A Liga Ouro permitiu que quatro equipes – pouco, é verdade, mas é um começo – disputassem uma vaga sob regência das regras do basquete, evitando que ocorressem novos constrangimentos.

Jogadores do Rio Claro comemoram o título da Liga Ouro (Douglas Carraretto/LNB)

Ainda está fresco na memória o embaraço pelo qual os dirigentes do NBB tiveram de passar por causa do Fluminense. A equipe tricolor comprou uma vaga na elite do basquete nacional, mas, na hora H, desistiu da competição.

O Goiânia foi outro que voltou ao NBB pelas portas dos fundos na atual edição. E, além da péssimo campanha – foi o penúltimo colocado com apenas nove vitórias em 32 jogos -, não quis pagar o valor de R$ 500 mil exigido para participar da competição por meio de convite.

Por tudo isso temos de aplaudir todos os envolvidos com o projeto do Rio Claro, que escolheu o caminho correto para alcançar à elite do basquete nacional.

Agora é torcer (rezar também) para que os dirigentes do NBB não se esqueçam deste momento importante que vivenciamos na terça-feira, no ginásio Felipe Karam. Não dá mais para engolir equipes entrarem apenas pelo dinheiro. A porta da frente é o melhor caminho, sempre.

Tudo o que sabemos sobre:

basqueteNBBRio Claro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: