As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Sem Rondo, Leandrinho terá chance de provar valor

Marcius Azevedo

28 de janeiro de 2013 | 09h58

A notícia é triste. O armador Rajon Rondo rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito, vai ficar oito meses parado e está fora do restante da temporada.

A perda do jogador, líder de assistências (11,1 por jogo) e recordista de triplo-duplos com cinco da liga nesta temporada, é um duro golpe na franquia mais vitoriosa da história. Mas, por outro lado, vai abrir espaço para Leandrinho Barbosa.

O brasileiro entrará com mais frequência na rotação do técnico Doc Rivers. O armador vai se revezar com Avery Bradley, que foi titular na partida contra o Miami Heat – o primeiro compromisso sem Rondo – e Courtney Lee.

Na vitória sobre o atual campeão por 100 a 98 na noite de domingo, Leandrinho atuou exatos 30 minutos e dois segundos, quase igualando sua melhor marca pelo Boston. O maior tempo em quadra do brasileiro havia sido em 15 de novembro do ano passado, contra o Brooklyn Nets, quando jogou 30 minutos e 25 segundos.

Contra o Heat, Leandrinho anotou nove pontos – acertou quatro de oito arremessos -, deu quatro assistências e amealhou três rebotes, além de conseguir uma recuperação de bola.

“Novos caras terão oportunidades agora. Eles ainda não tiveram uma chance real de mostrar o que podem fazer”, afirmou Paul Pierce, sem citar nomes, mas dando um claro recado para os reservas, entre eles Leandrinho.

E foi justamente Pierce o destaque do Boston. O ala conquistou um triplo-duplo, com 17 pontos, 13 rebotes e 10 assistências. Kevin Garnett conseguiu um duplo-duplo, com 24 pontos e 11 rebotes.

Apesar da importante vitória sobre o Miami, já sem Rondo, o Boston deve sentir muito a ausência do armador, principalmente se conseguir avançar aos playoffs. Hoje, os Celtics ocupam o 8º lugar da Conferência Leste e enfrentariam justamente o Heat na primeira rodada da fase eliminatória.

Confira os melhores momentos da vitória dos Celtics sobre o Heat:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.