Semana de recordes para LeBron James
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Semana de recordes para LeBron James

Astro do Cleveland Cavaliers superou Allen Iverson em pontos e Scottie Pippen em assistências

Marcius Azevedo

25 de fevereiro de 2015 | 09h23

As estatísticas são parte integrante do esporte. Alguns são realmente importantes, colocando luz sobre uma vitória ou derrota de uma equipe. Outras nem tanto.

A NBA é pródiga neste aspecto. O detalhamento das estatísticas é cada vez maior, o que, em via de regra, transforma o amontoado de números em recordes.

Neste mundo das estatísticas, amado por muitos e odiado por tantos outros, LeBron James quebrou duas marcas nesta semana. Obcecado por colocar o seu nome no topo da história da liga norte-americana, o astro do Cleveland Cavaliers superou Allen Iverson e Scottie Pippen.

A primeira marca foi alcançada no domingo, na vitória sobre o New York Knicks por 101 a 83. LeBron anotou 18 pontos na partida e chegou aos 24.383 na carreira, assumindo o posto de 22º maior pontuador da história da NBA. Iverson, com 24.368 pontos e aposentado desde 2013, caiu para 23º.

Na terça-feira, em vitória sobre o Detroit Pistons por 102 a 93, LeBron se tornou o maior assistente entre os alas. Foram 11 passes para cestas, chegando ao número de 6142 contra 6135 de Pippen, fiel escudeiro de Michael Jordan no Chicago Bulls.

O top five de alas com mais assistências na história da NBA tem, além de LeBron e Pippen, John Havlicek (6114), Larry Bird (5695) e Kevin Garnett (5375). O astro do Cavs é o 27º na lista geral.

LeBron superou Pippen e Iverson nesta semana

LeBron superou Pippen e Iverson nesta semana

Obviamente, o segundo recorde foi muito mais comemorado do que o primeiro. “Isso significa muito para mim. Significa mais que superar Allen Iverson no ranking de cestinhas no jogo passado, porque sempre tive muito orgulho em passar a bola. Para mim, meu maior desafio sempre foi ajudar meus companheiros a serem bem sucedidos, não a mim mesmo”, disse LeBron.

O ala também fez elogios ao agora segundo colocado, Pippen. “Quando cresci, eu amava Michael Jordan. Mas, quando você é criança, não pensa que pode crescer e ser Michael Jordan. Moldei muito do meu jogo vendo Scottie Pippen, porque era o tipo de estrela que pensava que poderia ser. Então é uma grande sensação quebrar um recorde que ele possuía”, discursou.

Com 30 anos, LeBron, com certeza, vai quebrar muitas marcar até o fim da carreira. Algumas serão importantes, outros nem tanto.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: