Stephen Curry, enfim, joga como MVP
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Stephen Curry, enfim, joga como MVP

Armador liderou o Golden State Warriors no jogo 5 e agora necessita de mais uma vitória para ser campeão

Marcius Azevedo

15 de junho de 2015 | 06h56

Não é que Stephen Curry estava apagado nas finais da NBA. Faltava ao MVP da temporada regular apenas uma atuação daquelas inesquecíveis. Agora não falta mais. O armador foi decisivo no momento em que o Golden State Warriors mais necessitava, colocou o time em vantagem na série melhor de sete contra o Cleveland Cavaliers e pode conquistar o título nesta terça-feira com uma vitória no jogo 6, na Quicken Loans Arena, em Ohio.

Desta vez Curry não tomou conhecimento da marcação do Cleveland, colocou muitas vezes o oponente para dançar, inclusive Matthew Dellavedova, e exibiu uma mira certeira da linha de três pontos. O armador acertou sete de 13 tentativas, um aproveitamento espetacular de 53,8%. Foram 13 de 24 nos arremessos de quadra (56,5%) e 100% nos lances livres (4/4).

Stephen Curry foi o dono da bola no jogo 5 das finais da NBA (AFP)

Stephen Curry foi o dono da bola no jogo 5 das finais da NBA (AFP)

O MVP terminou o jogo com 37 pontos, além de sete rebotes, quatro assistências e duas recuperações de bola. Números que só ficaram atrás dos de LeBron James. O astro dos Cleveland Cavaliers registrou um triplo-duplo mais uma vez, com 40 pontos, 14 rebotes e 11 assistências.

Curry, porém, foi mais efetivo do que LeBron no último período, quando voltou do banco após um curto tempo de descanso com o jogo parelho e impulsionou o triunfo por 104 a 91.

“No vestiário, foi exatamente o mesmo depois de uma vitória da temporada regular, mas sabemos da importância do momento. É um bom sentimento para conseguir uma vitória em Cleveland. Entendemos o que temos de fazer para isso”, afirmou Curry, logo após ter tido sua melhor atuação na série.

Agora o Golden State Warriors necessita de apenas uma vitória para conquistar o título da NBA que não vem desde 1975. A primeira oportunidade será na terça-feira, em Cleveland. Mesmo se for derrotado, o time da Califórnia ainda tem mais uma chance em casa, na quinta-feira, para ser campeão.

Será que Curry vai deixar escapar esta chance? Parece pouco provável neste momento, mesmo com LeBron do outro lado obcecado por dar ao Cleveland o primeiro título de sua história.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.