Temporada será difícil para o Los Angeles Lakers
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Temporada será difícil para o Los Angeles Lakers

Marcius Azevedo

12 de julho de 2013 | 08h52

Os rivais estão se reforçando. Houston Rockets, San Antonio Spurs, Brooklyn Nets e Detroit Pistons, Golden State Warriors, apenas para citar alguns, prometem dar trabalho ao Miami Heat na próxima temporada. Mas e o Los Angeles Lakers?

Ao lado do Boston Celtics no topo das franquias mais vitoriosas da NBA, o time da Califórnia, por enquanto, não dá sinais de que vai brigar pelo título. Longe disso!

Os Lakers perderam o pivô Dwight Howard, que optou por assinar com o Houston, e dispensaram Metta World Peace (Ron Artest) para irritação do astro da equipe, Kobe Bryant.

O talentoso ala Earl Clark, outro agente livre que o Los Angeles tinha em seu elenco, vai assinar com o Cleveland Cavaliers.

Até o momento, os Lakers assinaram apenas com Nick Young, de 28 anos, que teve médias modestíssimas na temporada passada pelo Phidadelphia 76ers: 10,6 pontos, 2,2 rebotes e 1,4 assistências.

Para o lugar de Howard, o time da Califórnia contratou Chris Kaman. O alemão de 31 anos atuou pelo Dallas Mavericks na última temporada, com médias de 10,5 pontos, 5,6 rebotes e 0,8 tocos.

Mas o problema da equipe não está apenas nas peças. Steve Nash e Pau Gasol estarão um ano mais velhos e não é possível prever como será o retorno de Kobe. O astro rompeu o tendão de Aquiles do pé esquerdo. Apesar de se dizer bastante motivado para provar que não está acabado para o basquete, o retorno não é tão simples.

Com o seu astro em dúvida e ainda com o técnico Mike D’Antoni no banco (não deu certo no ano passado e não acredito que pode dar agora), os Lakers correm o sério risco de amargar uma temporada bastante difícil.

Futuro de Kobe Bryant e dos Lakers ainda é incerto

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: