Teste da NBA gera debate entre LeBron e Jordan
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Teste da NBA gera debate entre LeBron e Jordan

Liga norte-americana terá jogo com quatro minutos a menos no domingo; astro do Cleveland diz que o problema é o número de partidas e vê o maior de todos questioná-lo

Marcius Azevedo

16 de outubro de 2014 | 11h38

Brooklyn Nets e Boston Celtics se enfrentam apenas no domingo, mas o jogo pela pré-temporada da NBA está gerando muita discussão nos Estados Unidos.

A direção da maior liga de basquete decidiu utilizar o confronto para testar um novo formato nas partidas. Com um minuto a menos por quarto, o jogo teria 44 minutos em vez dos habituais 48. A mudança seria uma tentativa de minimizar o desgaste dos jogadores.

Alguns astros, entre eles LeBron James, principal atração da temporada por causa do retorno ao Cleveland Cavaliers, não fizeram esta leitura.

“Não é questão de quantos minutos por jogo, mas sim de partidas. Os minutos não significam nada”, esbravejou LeBron, que defende um calendário mais enxuto.

Atualmente, os 30 times da NBA disputam 82 partidas na temporada regular e depois os oito melhores de cada conferência jogam os playoffs. O atual campeão San Antonio Spurs, por exemplo, fez 104 partidas até o título.

“Eu acredito que todos os jogadores pensam que jogar 82 partidas é muita coisa. Cortar o tempo não vai diminuir isso. Quando você está em quadra é igual jogar 22 minutos ou 40. Cada vez que você jogar, o seu corpo paga um preço”, continuou LeBron.

LeBron e Jordan travam debate sobre calendário

O astro do Cleveland só esqueceu do impacto financeiro de uma possível diminuição do calendário. Mas o maior de todos os tempos, Michael Jordan, atualmente dono do Charlotte Hornets, ex-Bobcats, entrou na discussão.

“Quando eu era jogador, jamais pensei que disputar 82 partidas por temporada fosse um problema ou reclamei. Podemos sentar para conversar, mas ganharíamos menos dinheiro. Eles estão dispostos a ganhar menos dinheiro para jogar menos jogos? Essa é a questão”, questionou Jordan.

O debate, com certeza, não vai acabar tão cedo e outros personagens, jogadores, técnico e proprietários, vão se posicionar. É aguardar para saber se algo vai realmente mudar para as próximas temporadas da NBA.

Tudo o que sabemos sobre:

basqueteLebron JamesMichael JordanNBA

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: