Tyrone no Minas! Como será o relacionamento com Davi Rossetto?
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Tyrone no Minas! Como será o relacionamento com Davi Rossetto?

Norte-americano foi duramente criticado pelo armador após incidente em 2016 e depois no começo de 2017

Marcius Azevedo

26 de julho de 2019 | 14h54

O Minas continua se reforçando para se colocar entre os favoritos da próxima edição do Novo Basquete Brasil (NBB). A última contratação é o pivô Tyrone, que era disputado por algumas equipes, entre elas o Bauru. A pergunta que fica é como será o relacionamento do norte-americano com Davi Rossetto?

A polêmica entre o armador, que desembarcou em Belo Horizonte depois de ser campeão do NBB com o Flamengo, e o agora companheiro começou em 21 de abril de 2016, quando Basquete Cearense (de Davi) e Mogi das Cruzes (de Tyrone) se enfrentaram pelas quartas de final do NBB.


Tyrone em ação pelo Mogi das Cruzes. Foto: Divulgação/LNB

Aos 19 segundos do terceiro jogo da série, no ginásio Paulo Sarasate, em Fortaleza, o armador tentou uma infiltração e o pivô deixou o ombro e o atingiu com uma falta dura. O saldo: um dente quebrado.

Depois disso, em 18 de janeiro de 2017, Davi foi citado por Duda, irmão de Marcelinho Machado, após Tyrone cometer uma falta desleal no então ala do Flamengo. Nas redes sociais, o armador detonou o norte-americano.

“Covardia que se repete, e depois ainda tentam inverter a situação dizendo que está errado quem reclama… Catimba, provocação, falta dura, tudo isso faz parte do esporte, agora intenção de machucar um colega de trabalho é algo inaceitável!”, escreveu Davi sobre o lance de Tyrone.

Marcelinho, à época, também foi duro nas declarações. “Ele é sujo. Ele bota o pé embaixo, dá voadora, bate joelho com joelho. Isso todo mundo já sabe. O Tyrone foi desleal naquele lance, foi desleal no playoff do ano passado. Então se tem um histórico, todo mundo tem de saber quem é. E não é assim que funciona.”
Davi Rossetto foi contratado antes de Tyrone. Foto:Divulgação/Minas

Agora, após dois anos e seis meses, Davi e Tyrone vão se reencontrar. Difícil saber como será o trabalho diário. O técnico do Minas, Leo Costa, ex-Macaé, terá de ter muito cuidado para lidar com qualquer faísca que possa surgir nos treinos.

Nesta tarefa, os experientes Leandrinho e Alex Garcia, outro reforço para esta temporada, devem ter atuação determinante.

Tudo o que sabemos sobre:

NBBbasqueteDavi RossettoTyrone

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: