Nadal exibe sua força na estreia em Melbourne
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Nadal exibe sua força na estreia em Melbourne

Espanhol mostra que sua forma física não está tão ruim quanto ele mesmo dizia. Federer, Murray e Sharapova também passeiam

Mateus Silva Alves

19 de janeiro de 2015 | 16h25

Em condições normais, as primeiras rodadas de um Grand Slam servem para os principais favoritos ganharem ritmo de jogo para as batalhas mais duras, a partir das oitavas de final. Foi exatamente o que aconteceu no primeiro dia de jogos do Aberto da Austrália. Roger Federer, Rafael Nadal, Andy Murray, Simona Halep e Maria Sharapova fizeram treinos de luxo contra adversários que não conseguiram ameaçá-los. Melhor do que isso, foram treinos rápidos, algo sempre recomendável no calor de Melbourne.

Daqui até o fim do Aberto da Austrália, o blog fará diariamente um balanço da ação nas quadras de Melbourne. Em tópicos, porque é mais dinâmico. E divertido. Vamos a eles:

O destaque: Rafael Nadal

O espanhol chegou a Melbourne espalhando o pessimismo quanto à sua participação no Aberto, mas ele já tratou de mostrar que a coisa não está tão feia assim. Nadal atropelou Mikhail Youzhny, um adversário de hierarquia, e mostrou que está com o tanque cheio de gasolina – péssima notícia para seus adversários. Ele continua dizendo que não está bem, mas ninguém mais acredita.

A zebra: Thanasi Kokkinakis

Aos 18 anos, o garotão australiano já tem um resultado para exibir aos amigos e familiares. Ele derrotou o letão Ernests Gulbis, 11.º cabeça de chave, com 8 a 6 no quinto set, e deu alguma esperança à torcida local (que aposta mais em outro jovem talentoso, Nick Kyrgios, que também estreou com vitória). É verdade que Gulbis é um dos jogadores mais irregulares do planeta, mas ainda assim foi uma bela vitória de Kokkinakis.

O papelão: Ana Ivanovic

A sérvia, quinta cabeça de chave, caiu diante da checa Lucie Hradecka, que não era exatamente uma adversária de primeira linha. Ivanovic, uma das jogadoras mais bonitas do circuito, ainda não conseguiu reencontrar o belo tênis que exibiu em 2008, quando ganhou Roland Garros. E não será em Melbourne que ela vai reencontrar, como já sabemos. Cometer dez duplas faltas não é coisa para tenista de elite. Aliás, um dado revelador: depois que levantou a taça em Paris, a sérvia jamais voltou a passar das quartas de final de um Grand Slam.

O próximo dia

Novak Djokovic, Stan Wawrinka e Serena Williams vão estrear no segundo dia de torneio. E deverão fazer treinos de luxo contra Aljaz Bedene, Marsel Ilhan e Alison van Uytvanck, respectivamente. Thomaz Bellucci será o azarão contra David Ferrer (por volta das 2 da manhã) e João Souza parece ter um pouco mais de chances contra Ivan Dodig (por volta da meia-noite). Vale muito a pena ficar de olho no jogo entre Victoria Azarenka e Sloane Stephens. A bicampeã do torneio, que se recupera de uma temporada cheia de lesões, estreará contra uma jovem americana que foi semifinalista em Melbourne há dois anos. E o horário favorece: 22 horas.

Imagem do dia

 

Kokkinakis curte seu dia de glória na Quadra 3 do Aberto da Austrália

O jovem Thanasi Kokkinakis curte o seu dia de glória na Quadra 3 do Aberto da Austrália

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.