Quem será capaz de parar Novak Djokovic e Serena Williams?
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Quem será capaz de parar Novak Djokovic e Serena Williams?

Os cabeças de chave número um do Aberto da Austrália estão jogando muito. Derrubá-los não será uma tarefa fácil para ninguém

Mateus Silva Alves

26 de janeiro de 2015 | 17h07

O Aberto da Austrália chegou às quartas de final e isso significa que, a menos que Nick Kyrgios ou Madison Keys ganhem o torneio, não há muito espaço para grandes surpresas daqui para frente. Especialmente na chave masculina, em que apenas um dois oito primeiros cabeças de chave não conseguiu alcançar as quartas – sim, ele mesmo, Roger Federer. Mesmo assim, está difícil apostar contra os principais favoritos ao título, Novak Djokovic e Serena Williams. Eles estão jogando demais.

Serena tem balançado bastante em Melbourne, mas não cai. Ganhar um set da americana até que é uma tarefa relativamente simples. Ganhar dois, uma missão praticamente impossível. A número um do mundo tem começado seus jogos de maneira lenta, insegura até, mas depois se encontra e coloca a locomotiva pra funcionar. Eis uma vantagem da experiência: o jogador, ou a jogadora, sabe que tem tempo para se recuperar de um mau começo e não se desespera. Para ganhar de Serena, é preciso jogar em altíssima intensidade durante todo o jogo, e não apenas em parte dele. Tarefa complicada essa.

Assim como é complicado derrotar Djokovic. Até aqui, o sérvio justificou sua condição de maior candidato a levantar o troféu. Ele está em forma física excelente, correndo como nunca, e com a confiança lá em cima, batendo com eficiência de todos os pontos da quadra. É claro que jogadores como Rafael Nadal – principalmente -, Andy Murray, Stan Wawrinka e Kei Nishikori são capazes de bater Djokovic. Milos Raonic, próximo adversário do sérvio, também é, desde que esteja em um dia glorioso. Mas que Djokovic está um degrau acima deles neste momento, isso está.

O destaque: Venus Williams
O tempo passa, o tempo voa, e a americana continua por aí, jogando um tênis de primeira. Aos 34 anos, ela passou por cima de Agnieszka Radwanska (de 25) no terceiro set, o que é um ótimo sinal. E está claro que Martina Navratilova vai ter de fazer muita força para conseguir que a polonesa ganhe um Grand Slam.

O jogão: Dominika Cibulkova x Victoria Azarenka
Azarenka vinha fazendo uma campanha brilhante em Melbourne até trombar com a baixinha invocada Cibulkova. As duas passaram mais de duas horas correndo muito (especialmente Cibulkova) e batendo winners de todos os lugares. Um belo espetáculo, em todos os sentidos.

A zebra: Dominic Inglot e Florin Mergea
O francês e o romeno derrubaram os irmãos Mike e Bob Bryan na terceira rodada do torneio de duplas, o que é uma façanha e tanto. Aliás, é o segundo ano seguido em que os americanos caem na terceira rodada em Melbourne, onde já foram campeões seis vezes.

A novidade: Madison Keys
Depois da chocante vitória sobre Petra Kvitova – uma das melhores jogadoras do mundo no momento -, Keys derrubou a xará Madison Brengle e pela primeira vez chegou às quartas de um Grand Slam. Jogando solta, sem responsabilidade, a americana pode dar muita dor de cabeça para a compatriota Venus Williams, sua próxima adversária.

O mico: Organização do torneio
Durante o jogo entre Stan Wawrinka e Guillermo García-López, foi preciso fechar o recém-inaugurado teto retrátil da Arena Margaret Court por causa da chuva. E não é que o caríssimo teto teve goteiras logo em seu primeiro dia de uso? Foi preciso até interromper a partida para que a quadra fosse seca.

A próxima jornada
É verdade que Rafael Nadal x Tomas Berdych, por volta das 2 da manhã (de Brasília), tem tudo para ser um grande jogo, mas a atração do dia será mesmo Andy Murray x Nick Kyrgios. Será um teste de fogo para o garotão australiano (e para a torcida da casa), pois Murray está voltando a jogar tudo o que sabe, e isso é muita coisa – no domingo, ele fez um jogo sensacional contra Grigor Dmitrov. Será muito interessante também ver o duelo entre Maria Sharapova e aquela que vem sendo chamada de “nova Sharapova”, Eugenie Bouchard (por volta da meia-noite). Elas já se enfrentaram três vezes, inclusive em uma semifinal de Roland Garros, e até agora a jovem canadense ainda não foi capaz de ganhar da “veterana” russa.

Imagem do dia.

Garotos secam a Margaret Court durante jogo de Wawrinka. Culpa das goteiras

Garotos secam a Margaret Court durante o jogo de Wawrinka. Tudo culpa das goteiras

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.