As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mesmo longe, Palmeiras surge como o rival do Corinthians na luta pelo título

Hoje, a diferença é de 11 pontos entre os rivais, mas quando se olha os cinco próximos jogos até que aconteça o enfrentamento entre ambos na 32a. rodada, nota-se que existe boa possibilidade de aproximação do Palmeiras em direção ao Corinthians.

Maurício Capela

27 de setembro de 2017 | 16h42

A vantagem é gigante. Enorme mesmo! Mas o futebol praticado nas quatro linhas… Ah, esse permite e encoraja os rivais a olharem para o Campeonato Brasileiro de 2017 e falarem para si próprios: “Sim, podemos!”.

Líder absoluto do Brasileiro deste ano, o Corinthians e seus 54 pontos nem de longe lembram o bom futebol do primeiro turno da competição, quando ostentava aproveitamento de 83%, melhor defesa e segundo melhor ataque. E o problema, ao contrário do que se imagina, não reside na somatória pífia de pontos ganhos neste segundo turno.

O número de pontos, sete em seis rodadas para ser preciso, é somente o topo de um futebol que não consegue lembrar as triangulações rápidas, as inversões que pegavam qualquer defesa desprevenida e a letalidade de outros tempos. Os rivais estudaram o Corinthians e o Corinthians ainda não criou alternativa eficiente para propor novos ares.

O resultado disso é que Santos e Palmeiras vem declarando que o campeonato não está decidido, ainda que 10 pontos separem o Santos do Corinthians e outros 11 criem um enorme caminho entre palmeirenses e o atual líder do campeonato.

Mesmo com um time bastante ofensivo, o Santos talvez não reúna todos os predicados em 2017 para arrancar o título do Corinthians, tomando como hipotética verdade que o Corinthians mantenha o fraco desempenho de pontos e futebol no turno.

Dentre os adversários mais diretos, o Palmeiras parece ser o rival mais instigante, complicado e difícil para o Corinthians. Além do óbvio, qual seja, elenco repleto de jogadores experientes e de um nível técnico ótimo, o Palmeiras de Cuca tem um plano traçado. E é claro.

O encontro entre Corinthians e Palmeiras vai acontecer na 32a. rodada do Campeonato Brasileiro deste ano. Até lá, cinco rodadas os separam, ou seja, 15 pontos. E uma passada d’olhos faz crer que hoje os 11 pontos talvez não se sustentem até lá. Vejamos.

Pela sequência, o Corinthians vai encarar o Cruzeiro fora de casa, Coritiba em casa, Bahia fora, Grêmio em casa, Botafogo fora e Ponte Preta fora. Em outras palavras, três times lutam por vaga na Libertadores em 2018 e três lutam para ficar na Série A.

Já o Palmeiras vai encarar, na sequência, Santos em casa, Bahia em casa, Atlético Goianense fora, Ponte Preta em casa, Grêmio fora de casa e Cruzeiro em casa. Ou seja, um adversário por título, dois por Libertadores e três em busca da permanência na série A.

O detalhe é que o Palmeiras vai jogar contra dois do trio desesperado em casa e o virtual rebaixado Atlético fora. Já o Corinthians vai pegar um desesperado em casa e dois fora, mas nenhum deles teoricamente não tem força para sair da zona de rebaixamento.

Portanto, o fiel da balança neste Brasileiro de pontos corridos não serão os confrontos, tudo indica, da parte de cima da tabela, mas sim os da zona de rebaixamento. E as mini metas de Cuca parecem conter as variáveis desse cenário.

Mas… E o Grêmio? O Grêmio já teve boas chances para encostar no Corinthians e não as aproveitou. E como está nas semifinais da Libertadores, dificilmente centrará forças no Brasileiro, mesmo que dez pontos o separe do Corinthians. Portanto, a tendência é que o Grêmio se mantenha alheio à disputa.

Tudo o que sabemos sobre:

PalmeirasSantosCorinthiansGrêmio

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.