As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Thiago Silva é o novo Barbosa?

Zagueiro do PSG é um dos melhores de sua posição no mundo, mas não foi chamado para o início das Eliminatórias, e parece carregar sozinho o fardo das eliminações do Brasil na Copa do Mundo de 2014 e na Copa América deste ano.

Maurício Capela

17 de setembro de 2015 | 15h15

Ainda não está claro. Mas já cabe lá alguma reflexão. Afinal de contas, o zagueiro Thiago Silva seria o novo bode expiatório da Seleção Brasileira? Seria, Thiago, um novo Barbosa?

Barbosa foi o goleiro do Brasil no Mundial de 1950, disputado no País. E que terminou com uma virada histórica do Uruguai na final diante do Brasil. Os uruguaios venceram os brasileiros por 2 a 1 no Estádio do Maracanã. E Barbosa praticamente virou sinônimo daquela derrota, uma injustiça, diga-se!

A dúvida sobre ser ou não bode expiatório cabe, porque aparentemente pelas últimas convocações, Thiago Silva de capitão da Seleção em uma Copa do Mundo virou um zagueiro a mais.

Com todo respeito, Thiago Silva está longe de ser um zagueiro a mais. Tecnicamente, o jogador é um dos melhores de sua posição. Tem tempo de bola na cobertura dos laterais e do meio de campo, é bom pelo alto, costuma aparecer com qualidade nos escanteios favoráveis à sua equipe, hoje PSG. Ou seja, é jogador de Seleção.

É claro que comete falhas como os demais zagueiros. Como também é óbvio que sentiu a pressão de um Mundial disputado no Brasil, além de ter falhado no lance que originou a penalidade que deu ao Paraguai a chance de eliminar a Seleção na Copa América de 2015.

Tudo bem, tudo isso posto, tudo verdade factual. Mas é justamente aí que entra o bom senso. Uma vez que emocional é algo passível de se recuperar e más atuações são apagadas com bons jogos, tecnicamente Thiago Silva está abaixo dos demais convocados? Porque a questão precisa ser técnica e não emocional!

Para este blog, Thiago Silva está no mesmo nível de Miranda, outro convocado. Já no que diz respeito a David Luiz e Marquinhos, companheiros do brasileiro no PSG, há espaço para debate, para conversa.

Além desse necessário diálogo, o fato é que neste momento cerca a Seleção um rosário de dúvidas. Dúvidas a respeito de sua qualidade técnica, de seu esboço tático e de sua competitividade. Não parece, portanto, o momento adequado para se colocar para fora um jogador desse nível em uma Eliminatórias que promete… Promete muita dor de cabeça!

Em outras palavras, Thiago Silva pode até estar vivendo um momento ruim na Seleção, e está para este blog, que começou na catarse do Mundial de 2014. Mas é justamente aí que surge outra questão: com exceção de Neymar Júnior, qual foi o jogador que correspondeu a plenitude com a camisa do Brasil nesse último ano? Pois é!

Tudo o que sabemos sobre:

BrasilEliminatóriasPSGThiago Silva

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.