As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Diário da Copa 2014. Estados Unidos 2 x 2 Portugal. O drama português

Luiz Zanin Oricchio

22 de junho de 2014 | 21h10

 

No último lance, Portugal empatou, com cabeçada de Varela, cruzamento preciso de Cristiano Ronaldo. Estava sendo desclassificado. Com o resultado, fica em situação dificílima. Vivo, porém.

Saiu na frente, com gol de Nani, e tomou a virada americana, com Jones e Dempsey. Para falar a verdade, os EUA eram, quase o tempo todo, o time mais consistente. Portugal estava muito nervoso. E Cristiano Ronaldo, visivelmente, jogava no sacrifício. Quando conseguia engatar alguma jogada, não encontrava parceiros para desenvolvê-las. Uma coisa é jogar no Real Madrid, outra numa seleção bem mais limitada em certas posições.

O fato é que Portugal sofreu com contusões nessa Copa. Coentrão lesionado e cortado, Ronaldo a meia boca, etc. Não tem massa crítica para substituir esses jogadores. Aliás, qual seleção teria um substituto para Ronaldo.

Já os Estados Unidos vêm, há algum tempo, desenvolvendo um jogo mais encorpado. É sempre difícil vencê-los. Mostraram entrosamento, alguns jogadores diferenciados como Dempsey e Johnson, e melhor preparo físico que os portugueses. Isso, na sauna de Manaus pode fazer toda a diferença.

O fato é que, com todas essas circunstâncias, o empate português foi heróico. Talvez não sirva para nada. Mas é melhor que sair já no segundo jogo. Agora é ir para a terceira rodada, contra Gana e ver o que acontece entre Estados Unidos e Alemanha. Com um simples empate, os dois se classificam.

Tudo o que sabemos sobre:

Copa do Mundo 2014Estados UnidosPortugal

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.