As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Diário da Copa 2014. Uruguai 1 x 0 Itália. Viva a raça uruguaia

Luiz Zanin Oricchio

24 de junho de 2014 | 15h17

 

Pela segunda vez, seguida, a raça uruguaia se impõe e faz a Celeste avançar. Agora foi nesse dificílimo jogo com a Itália, que precisava apenas de um empate para passar às oitavas de final. Deu Uruguai, gol de cabeça do zagueiro Godín.

Foi um jogo tático, amarrado, no primeiro tempo. E já se adivinhava que assim seria, a menos que algum gol saísse logo de cara e obrigasse o outro time a se arriscar mais. No segundo, com o cansaço, e o relógio rodando contra os sul-americanos, o jogo foi se encaminhando para o desfecho dramático.

Primeiro, pela expulsão de um italiano, o atacante Marchisio. Com um a menos tudo foi ficando mais difícil para a Itália.

O jogo foi ultra viril, o que pode ter desagradado a alguns aficionados. Acontece que a raça faz parte desse esporte e o excesso de vontade, se não justifica, pelo menos torna compreensíveis certas atitudes. Parece que, numa disputa de bola, Luisito Suárez mordeu o zagueiro Chielini, que também não é um anjinho e entrou de cabeça e cotovelo no adversário. Se o juiz tivesse visto, expulsaria os dois. Não viu, é jogo que segue.

Com toda a pressão, foi num escanteio que o Uruguai conseguiu o gol salvador. Provavelmente, uma falha de marcação da Azzurra, que, por tradição, marca tão bem. Acontece. No calor do jogo, na tensão, no cansaço, os erros se tornam mais prováveis.

Triste ver a saída de dois grandes, o goleiro Buffon e o meia Pirlo, que fizeram no Brasil a última Copa, e da qual, apesar de toda a valentia, foram eliminados na fase de grupos. De quem se esperava muito, Balotelli, viu-se pouco. A Itália leva para casa apenas uma bela apresentação no jogo de início, contra a Inglaterra. É pouco para um tetracampeão mundial.

A alegria é ver esse Uruguai redivivo, carregado a sangue, suor e lágrimas por seus jogadores e sua torcida. Lindo de morrer.

Tudo o que sabemos sobre:

Copa do Mundo 2014ItáliaUruguai

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.