As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

E o nome do cara é Neymar

Luiz Zanin Oricchio

09 de fevereiro de 2012 | 23h52

Certo, ele estava jogando mal (para seus padrões) e todo o futebol do Santos, na verdade, parecia extremamente preguiçoso. Perdia por 1 a 0 do fraco Botafogo de Ribeirão Preto.

Então, em 15 minutos, Neymar fez três gols e deu o passe para o quarto. Um gol de cabeça, outro de pênalti, que ele mesmo sofreu, e o terceiro, uma pintura, com toquinho encobrindo o goleiro.

O que falar? Nada. Apenas aplaudir.

Tudo o que sabemos sobre:

futebol

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.