As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Jogos para lembrar: Brasil x México e Itália x Japão

Luiz Zanin Oricchio

20 de junho de 2013 | 13h11

Dois belos jogos ontem na Copa das Confederações.

Brasil x México, em especial pelas circunstâncias que o cercaram. Manifestações do lado de fora, manifestações nas cadeiras, cartazes explicando que o protesto não era contra a seleção. Depois o hino cantado na íntegra à revelia do hino enxugado da Fifa. Contaminada pelo clima, a seleção teve seus melhores 20 minutos em campo. Depois caiu um pouco, mas não a ponto de perder a vantagem alcançada. Marcado também o jogo pelo recital de Neymar. O golaço de bate pronto no início do jogo e o drible desconcertante no segundo tempo, já no final, passando pelo meio de dois mexicanos, como se fosse uma sombra, e entregando a menina com açúcar para Jô marcar o segundo.

Depois, o frenético Itália 4 x 3 Japão. Pena que os japoneses perderam a classificação. Fizeram por merecer resultado melhor, pelo menos um empate. Chegaram a abrir 2 a 0, depois a Itália empatou e virou. O Japão empatou e queria mais. Em alguns momentos acuou os italianos e esteve perto de marcar o gol da vitória. Houve um lance com duas bolas nas traves, seguidas. Os italianos mostraram sorte e a frieza de sempre. Atacados, esperaram o momento para um daqueles contragolpes mortais e venceram o jogo.

Brasil x Itália, no sábado, vai ser muito interessante. Pelo menos é o que espero. As duas seleções têm nove Copas do Mundo somadas. Acho que, se pensarmos bem, é o maior clássico do futebol mundial. Maior que Brasil e Argentina, que tendemos a valorizar por causa da rivalidade.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.