As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O Corinthians já é o favorito?

Time de Tite, com seu estilo pouco encantador, termina o primeiro turno quatro pontos à frente do segundo colocado. Ausência de Luciano por três jogos pode prejudicar

Luiz Zanin Oricchio

17 Agosto 2015 | 17h13

Vira e mexe e o Corinthians de Tite está aí. Jogando um futebol que não chega a encantar ninguém, a não ser talvez a sua torcida, o time termina com o título simbólico de campeão do primeiro turno. E com 40 pontos. Não é nada? Não. Mas, rezam as estatísticas que o campeão do primeiro turno, de modo geral, termina como campeão no fim do ano. Desde a adoção dos pontos corridos, em 2013, apenas três “campeões” de primeiro turno deixaram de vencer a competição. Dessa forma, se não vale nada, esse título simbólico dá a maior moral para um time. E para sua torcida, é claro.

Desse modo, o Corinthians termina à frente do Atlético Mineiro, badalado como o time que joga o melhor futebol no Brasil atualmente. E termina à frente do Grêmio, atual sensação depois da goleada de 5 a 0 imposta ao Internacional, seu rival de toda a vida. Não é por acaso. O Grêmio, após a chegada do técnico Roger Machado, vem jogando de fato muito bem.

E, no entanto, à frente de Atlético e Grêmio, aparece o Corinthians, com o estilo de Tite, sua marca registrada de sempre: prudente, às vezes burocrático, porém muito eficaz. E, agora, com Luciano, iluminado, marcando os gols necessários para transformar em vitórias a boa embocadura tática do time.

Claro que há muita água para rolar embaixo da ponte. Todo um segundo turno a ser jogado e rodado. Mais 19 jogos! Mas a vantagem de quatro pontos, aberta pelo Corinthians sobre o segundo colocado, não deve ser minimizada. Ainda menos quando se sabe que é muito difícil ganhar do time de Tite.

Uma dúvida é a perda de Luciano por três jogos, por culpa da CBF. Sobre a CBF, melhor seria não dizer nada. Ou dizer, como se dizia lá no interior: “Se não vai ajudar, pelo menos não estorva”.