As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O desmanche do Corinthians e do futebol brasileiro

Luiz Zanin Oricchio

07 de janeiro de 2016 | 15h34

Mesmo escaldado com a evasão de talentos, não deixo de me surpreender com o derretimento acelerado do clube campeão brasileiro de 2015. Já perdeu Jadson e Renato Augusto – este, considerado o craque do Brasileirão-2015. Pode ver ainda as saídas de Ralf e do goleiro Cássio. Ninguém sabe se vai parar por aí. Todos vão para a China, hoje o novo “Eldorado” do futebol brasileiro na diáspora.

Muda o perfil do jogador de exportação. Antes, eram jovens de grande talento, como Robinho, Diego, Kaká, Neymar que iam para grandes clubes da Europa atraídos pelos euros. Este tipo de jogador, se ainda surgir, continuará a ir embora. Mas agora temos atletas mais rodados, e que são absorvidos por outros mercados – o “mundo árabe”, os ex-países socialistas, e, agora, a China.

O processo é econômico. Esqueçamos discursos moralistas: os jogadores (e técnicos e outros profissionais) vão para onde ganham mais. E estão ganhando muuuuuito mais lá na China. Não há como segurar.

Mas tudo isso merece uma pajelança, uma reflexão a fundo sobre o futuro do futebol brasileiro. Não se trata apenas dos 7 a 1. O futebol brasileiro está derretendo.

Não vai acabar. Mas vai se estabilizar num nível mais medíocre do que prevíamos, caso não façamos alguma coisa.

Tudo o que sabemos sobre:

Corinthiansêxodofutebol brasileiro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.