As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Quatro cachorros grandes

Luiz Zanin Oricchio

12 de abril de 2015 | 19h46

Como se esperava, sobraram os quatro grandes. Desta vez não surgiu o “intruso” que das outras compareceu na reta final do Campeonato. Apesar da disparidade técnica entre os times, às vezes acontece. O Ituano foi campeão paulista ano passado, contra o Santos, lembram-se?

Agora passaram os quatro. Corinthians enfrenta o Palmeiras e Santos pega o São Paulo. Quais são os favoritos?

Não há. Quatro grandes, disputando o direito de ir à final, em um só jogo – são condições que igualam tudo. Mesmo que os times sejam diferentes.

Em tese, Corinthians e Santos têm tudo para fazer mais uma final. O Corinthians é o time mais sólido e por isso leva vantagem sobre os outros, mais irregulares ou imaturos. O Santos se beneficia do jogo de vida ou morte que o São Paulo vai fazer no meio de semana pela Libertadores. Além disso, joga em casa, o que, na Vila, faz diferença.

Mas tudo isso é teoria. Quando a bola rolar veremos quem está mais focado no jogo, mais inteiro, mais motivado, quem vai cometer menos erros e isso tudo que faz a magia do futebol.

Para o Campeonato Paulista é bom que os quatro tenham chegado. Era o natural. Os times do interior andam muito fracos. O melhorzinho é a Ponte que, ainda por cima, foi prejudicada pela arbitragem. Assim também não dá, não é?