As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Santos “morreu” no segundo tempo mas garantiu empate

Apesar da pressão, Santos trouxe bom resultado do Equador e pode jogar por um empate no jogo de volta na Vila Belmiro, semana que vem

Luiz Zanin Oricchio

14 de setembro de 2017 | 11h11

 

A pressão foi terrível, mas o Santos saiu com um bom 1 x 1 de Guayaquil. No jogo da volta, pode até empatar em 0 x 0 e estará classificado.

O jogo foi terrível para a equipe praiana. O Santos jogou por uma bola e esta veio num ataque em que Ricardo Oliveira errou, por sorte a bola veio para David Braz que, de cabeça, passou a Bruno Henrique e este, oportunista, guardou. Foi o que o Santos fez.

O Barcelona martelava e o Santos resistia.

Acontece que, no segundo tempo, o Peixe “morreu”.

Vinha de um jogo difícil contra o Corinthians na Vila, no domingo.

Viajou na mesma noite para o Equador, com escala em Bogotá, na Colômbia. Foram 16 horas de viagem.

O preço veio nos 45 minutos finais, quando ninguém mais conseguia segurar a bola no meio de campo e menos ainda no ataque. Era um bate-rebate sem fim. Não vi os números, mas imagino que a posse de bola do Barcelona deve ter sido de 70% para cima. Empatou numa cobrança de escanteio, numa das raras falhas da zaga.

No mais, o sistema defensivo funcionou e, quando foi preciso, Vanderley fez milagre, o que já nem impressiona mais, tamanha a boa fase deste goleiro.

Enfim, dadas as circunstâncias, foi um excelente resultado, a ser confirmado semana que vem na Vila. Mas o Santos não pode facilitar. Esse time equatoriano não é bobo e desclassificou o Palmeiras.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.