As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ana Sátila faz duas semifinais na Copa do Mundo de Canoagem Slalom

Demétrio Vecchioli

30 de junho de 2013 | 13h08

Ana Sátila, de apenas 17 anos, é a esperança brasileira para 2016

Ana Sátila, de apenas 17 anos, é a esperança brasileira para 2016

Ana Sátila foi responsável pelos melhores resultados do Brasil na segunda etapa da Copa do Mundo de Canoagem Slalom, neste fim de semana, em Augbsburg (Alemanha). Ela chegou à semifinal tanto no C1 quanto no K1, melhorando o desempenho que teve na etapa de Cardiff (País de Gales), na semana passada.

A delegação brasileira também teve Pepê, Charles Correia, Anderson Oliveira e Fábio Scchena, mas ninguém conseguiu avançar à semifinal seja no C1, no K1 ou no C2. Pepê, que também havia ido a Cardiff, teve desempenho muito semelhante de uma semana antes na sua prova principal, o C1.

(clicando em cima do nome do atleta o leigo pode entender quem é quem. Clicando sobre Canoagem Slalom, entende todas as regras)

RESULTADO PROVA POR PROVA – No K1, prova em que é mais forte, Ana Sátila terminou em 26º, a 15s30 da líder. Na fase de classificação, ela havia passado com o 28º tempo, a 10s27 da embarcação mais rápida. É uma evolução em relação à etapa de Cardiff, semana passada. Na ocasião ela terminou em 34º, a 10s58.

Já no C1 a evolução foi notável. Até porque em Cardiff o baixo número de competidoras fez a prova já começar na semifinal e nesta fase das competições cada atleta tem direto a apenas uma descida. Nas eliminatórias, são duas, e só o melhor tempo vale. Na semana passada, Ana ficou a 162s da líder, com 152 pontos de penalidade. Já em Augsburg ela teve só dois pontos de penalidade, ficando a 26s12 da canoa mais rápida. Depois, na semifinal, terminou num ótimo 12º lugar, a 19s59 e com quatro pontos perdidos.

No K1, Pepê ficou a 11s86 e terminou em 54º na fase de classificação. O resultado é muito parecido com o de uma semana antes: 45º a 11s59. Já Fabio Scchena acabou em 58º, a 13s50.

Charles Correia foi o melhor brasileiro no C1, em 32º e a 11s20 do líder. Pepê foi muito mal, perdeu três portas, e terminou em último. Na semana passada ele havia ficado a 19s62 do primeiro colocado, na antepenúltima posição. Por fim, no C2 a dupla brasileira formada por Charles Correia e Anderson Oliveira acabou desclassificada (não sei o motivo).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.