As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Após Zanetti criticar, COB começa a distribuir aparelhos para os clubes

Demétrio Vecchioli

25 de abril de 2013 | 12h03

O antigo velódromo do Rio, em foto do Lance!

O antigo velódromo do Rio, em foto do Lance!

As polêmicas declarações de Arthur Zanetti tiveram efeito imediato. Três dias depois da entrevista do campeão olímpico ao Esporte Espetacular, o COB começou a distribuir entre seis clubes os equipamentos que antes estavam no CT da ginástica artística, no Velódromo do Rio.

A entrega dos equipamentos começou nesta quarta-feira e beneficia, além do SERC/Santa Maria, de São Caetano do Sul (SP), clube de Zanetti, também Pinheiros, AABB-SP, Grêmio Náutico União, Minas e Qualivida/Três Rios-RJ. A lista é diferente da divulgada segunda-feira pelo COB.

Na ocasião, constava o Cegin, clube do Paraná bancado pelo Movimento LiveWright com forte investimento de empresários e que tem como técnico Oleg Ostapenko, ex-treinador da seleção. O Cegin dá lugar ao CT de Três Rios do Qualivida, projeto social de Georgette Vidor, coordenadora de ginástica artística da CBG. Desde segunda-feira a seleção brasileira faz um camping lá.

Opinião: Falta estrutura para Arthur Zanetti?

Esses seis clubes receberão 70 aparelhos de alta qualidade, que estavam sem uso desde que o CT foi desativado por conta da desmontagem do Velódromo carioca.

“Os clubes no Brasil historicamente têm um papel fundamental na formação de atletas olímpicos. O Comitê Olímpico Brasileiro considera essencial o diálogo com os clubes formadores de atletas olímpicos e, por isso, pretendemos trabalhar durante todo este ciclo em parceria com estas entidades para garantir a melhor qualidade no treinamento de nossos atletas”, disse Marcus Vinicius Freire, superintendente executivo de esportes do COB, via assessoria.

Em nota, o COB diz que “o campeão olímpico Arthur Zanetti e todos os atletas que treinam em São Caetano serão beneficiados ainda com uma nova sala de musculação. O COB está enviando oito novos equipamentos de força e condicionamento de última geração, escolhidos pelo próprio atleta e seu treinador, Marcos Goto”.

Assim, tenta amenizar as críticas recebidas do campeão olímpico, que dizia não ter o apoio do COB e mostrou na reportagem da Globo treinar em situação aquém da esperada para um atleta de tão alto nível.

(texto meu para a AE)

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.