As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Augusto Dutra é único brasileiro a ir à final no primeiro dia em Moscou

Demétrio Vecchioli

10 de agosto de 2013 | 20h26

Augusto Dutra Moscou

Foi aquém do esperado o primeiro dia do Brasil no Mundial de Atletismo de Moscou. Dos seis brasileiros que participaram de eliminatórias, apenas Augusto Dutra conseguiu avançar para a final, no salto com vara. Os demais foram eliminados com marcas inferiores às que podem fazer.

Regular na temporada, Augusto só conseguiu passar o sarrafo a 5,40m, para entrar na prova, na terceira tentativa. Depois acertou de primeira o 5,55m que foi o mínimo necessário para ir à final.

“Comecei na marca de 5,40m e errei os dois primeiros saltos. Aí, adiantei um pouco a marca da corrida e consegui acertar melhor o encaixe da vara e passei. Aí eu já estava mais confiante. Era como se a estreia tivesse acontecido na passagem da primeira marca”, explicou ele.

Os demais brasileiros no salto com vara sentiram o peso da competição. Thiago Braz passou 5,40m na primeira, mas falhou nas três tentativas de 5,55m. João Gabriel Souza nem o 5,40m superou.

ELIMINADOS – A primeira brasileira a competir em Moscou foi muito mal. No disco feminino, Fernanda Borges Martins errou os três lançamentos a que tinha direito. “Os dois primeiros bateram na gaiola de proteção e o terceiro saiu da área. Errei a técnica e quando a técnica não está boa a força não resolve”, disse a atleta de 25 anos, que se repetisse seu melhor arremesso da temporada iria à final.

Nos 800m, como todos os atletas correm juntos, vale menos o tempo do que estratégia. Kleberson Davide errou a dele e terminou apenas em quinto na sua série, que acabou sendo a mais lenta das seis eliminatórias. Como só três avançavam, ele ficou fora das semifinais.

“Queria obter a classificação, mas só após os primeiros 400m vi que o ritmo estava lento, aí forcei o que pude, cheguei a ficar em terceiro lugar, mas na reta fui superado”, explicou Kleberson.

Já Joelma Souza entrou na eliminatória dos 400m brigando entre a terceira e a sexta colocação da sua série, pelo que mostravam os tempos de classificação para o Mundial. Mas a brasileira não conseguiu correr bem e terminou apenas em sexto, com 53s01, longe da quarta colocada, que avançou para as semifinais com 52s24. Ela tem como melhor marca pessoal no ano 51s62.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.