As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com ‘estrelas’ do adulto, Brasil é campeão juvenil de polo

Demétrio Vecchioli

23 de março de 2013 | 19h02

Meninas do Brasil

Meninas do Brasil

O futuro do polo aquático brasileiro depende bastante de dois jogadores: Gustavo Guimarães, o Grummy, e Izabella Chiappini. Ele tem 19 anos. Ela, 18. Os dois são titulares da seleção brasileira adulta, mas ainda têm idade para ajudar a colocar o Brasil num outro patamar na modalidade nas categorias de base.

Os dois participaram, nesta semana, do Campeonato Sul-Americano Juvenil, no Chile. E, diante do status que os dois já têm, foram eleitos os melhores da competição, levando o Brasil a duas medalhas de ouro.

No feminino, o Brasil venceu a Argentina na estreia por 17 a 1, fez incríveis 31 a 0 no Chile, atropelou a Venezuela com 23 a 7 e voltou a passar pelo Chile na semifinal, por 29 a 1. Na decisão, 17 a 5 contra a Venezuela. Izabella fez, no total, 32 gols. O Brasil, em cinco jogos, levou 14.

Entre os homens, também um show brasileiro contra Chile (33 a 2), Uruguai (26 a 1), Colômbia (17 a 4),  Argentina (14 a 9 na semifinal) e Venezuela (17 a 8 na decisão).

Só para explicar a importância dos dois jovens. Izabella levou ao oitavo lugar no Mundial de Juventude, em dezembro. Foi vice-artilheira da competição e entrou na seleção do torneio. Grummy levou o Brasil a vencer os EUA e ser campeão pan-americano juvenil duas vezes.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.