As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Brasil dá calote e é excluído a 15 dias do Mundial de Handebol

Demétrio Vecchioli

28 de junho de 2013 | 19h07

Seleção brasileira júnior de handebol

Seleção brasileira júnior de handebol

(texto meu – Demétrio – para a Agência Estado)

A um ano de organizar uma Copa do Mundo em que a projeção de gastos já soma R$ 28,1 bilhões, o Brasil ainda sofre as consequências do prejuízo levado na última vez que organizou um Mundial de esportes coletivos. Por conta de um empréstimo de cerca de R$ 7 milhões tomado para realizar o Mundial de Handebol Feminino de 2011, a Confederação Brasileira de Handebol (CBHb) corre risco de ser suspensa das competições internacionais.

De acordo com a Federação Internacional de Handebol (IHF, na sigla em inglês), o Brasil já está excluído do Mundial Masculino Júnior, que vai acontecer entre os dias 14 e 28 de julho, na Bósnia-Herzegovina. A CBHb, porém, garante que a seleção brasileira vai disputar o torneio normalmente.

Ainda segundo a IHF, a CBHb não cumpriu o cronograma proposto para quitar o empréstimo de 3 milhões de francos suíços (cerca de R$ 7 milhões) feito junto à própria Federação Internacional de Handebol para conseguir organizar o Mundial de 2011. Na ocasião, a competição estava prevista para acontecer em Santa Catarina, que não conseguiu se preparar. São Paulo ofereceu ceder seus ginásios – a fase final foi no Ibirapuera -, mas coube à Confederação Brasileira arcar com os demais gastos.

“Como a CBHb sequer apresentou um concreto cronograma de reembolso, mostrando que pode pagar a dívida, a IHF se viu obrigada a cumprir as decisões tomadas pelo seu Conselho em 9 de agosto e também em 1º de novembro de 2012. Assim, a seleção brasileira não vai participar do próximo Mundial da categoria”, afirmou, em nota, a entidade que regula o handebol internacionalmente.

A Confederação Brasileira de Handebol, porém, age como se não houvesse problema. Os 16 atletas da seleção júnior do Brasil se apresentaram ao técnico espanhol Jordi Ribera – o mesmo da equipe adulta – na última segunda-feira para um período de treinamentos que vai até 2 de julho, em Santo André e São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.

Questionada pela reportagem, a CBHb afirmou que “a dívida existe, é pública, e estamos trabalhando para pagá-la. Já quitamos uma parte e estamos buscando formas de quitar o restante. Hoje, todos os recursos que temos não nos permitem fazer o pagamento, pois são destinados à preparação das nossas seleções. O novo prazo para fazermos o pagamento já vem sendo negociado com a IHF”.

Surpreendida com a informação de que a IHF confirmou, em nota oficial para a reportagem, a exclusão da seleção brasileira do Mundial Júnior na Bósnia-Herzegovina, a assessoria de imprensa da CBHb respondeu apenas que “o Brasil não está e não ficará fora deste e dos próximos campeonatos mundiais”.

A pouco mais de duas semanas do começo do Mundial Júnior, porém, o Brasil continua presente na tabela de jogos da competição, que foi divulgada no último dia 16 de maio. De acordo com a IHF, a participação brasileira nos demais eventos da entidade será decidida no próximo encontro do seu Conselho, programado para o fim de julho, também na Bósnia-Herzegovina.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.