As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Brasil é prata na Copa das Nações de Hipismo

Demétrio Vecchioli

30 de setembro de 2013 | 20h51

Furusiyya FEI Nations CupªFinal Barcelona 2013

Confesso que vinha duvidando dos resultados do hipismo brasileiro neste começo de ciclo olímpico. Doda é só o nono do GCT, Rodrigo Pessoa participou de duas etapas desta competição e não conseguiu nada melhor que um 17º lugar, Marlon Zanotelli foi ainda pior.

Mas veio a final da Copa das Nações de Saltos, realizada neste domingo, em Barcelona (Espanha). A maior parte dos primeiros colocados do ranking mundial não estavam lá, ok. Mas a competição é a principal da temporada, até pelo prêmio em dinheiro: 1,5 milhões de euros só na disputa por equipes.

O Brasil fez sua parte. Levou o que tem de melhor e conquistou a medalha de prata. Junto com ela, um cheque de 300 mil euros, que eu gostaria muito de saber como será aplicado (ok, sou jornalista, minha função é descobrir. Depois conto pra vocês).

Da fase de classificação, sexta, com 18 times, o Brasil passou em primeiro. Todos zeraram, menos Eduardo Menezes. No domingo, Rodrigo Pessoa com Citizenguard Cadjanine Z derrubou um obstáculo e perdeu quatro pontos.

Eduardo Menezes, com Calavda, falhou em três obstáculos e teve a nota desconsiderada. Com Clouwni, cavalo que Doda e Athina compraram para que seguisse com o brasileiro (que contou tudo aqui), Marlon só perdeu a pontuação por tempo.

Por ter sido o melhor da fase de classificação, o Brasil saltava por último e Doda entrou na pista com Ad Rahmannshof’S Bogeno sabendo que bastava zerar o percurso, podendo até estourar um pouco o tempo. Mas falhou em um obstáculo, o Brasil chegou a nove pontos perdidos e acabou atrás da França.

“Ficamos muito perto do título, talvez por causa de um pouco de falta de sorte e também por um erro meu. Mas todos nós estamos muito felizes com o resultado, a nossa equipe estava muito entrosada e mostramos que temos nosso lugar em campeonatos importantes como esse”, contou Rodrigo Pessoa, que perdeu o status de técnico do time para

“Pessoalmente, gostei muito do novo formato da Copa das Nações, está bastante competitivo e todas as equipes estavam em alto nível, isso é ótimo para o esporte. Vamos continuar trabalhando para melhorar cada vez mais e assim certamente conquistar outros grandes resultados, inclusive nos Jogos Equestres Mundiais (no ano que vem)”, completou Pessoa.

POR AQUI – Enquanto isso, Campinas recebeu a final do Oi Horse Show. E mais uma vez a vitória foi de José Roberto Reynoso, com Radiator JMen II Sanol Dog.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: