As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Campeão carioca de remo, Botafogo faz história

Demétrio Vecchioli

23 de outubro de 2013 | 11h25

Botafogo

Dá pra contar nos dedos (ok, talvez tenhamos que apelar aos pés) o número de clubes poliesportivos brasileiros. Clubes que existem para o social, mas também para o esporte olímpico. Flamengo e Fluminense são assim. Vasco e Botafogo nem tanto, mas quando o assunto é remo o bicho pega.

Não à toa, estamos falando de Botafogo de Futebol e Regatas, Clube de Regatas Flamengo e o Club de Regatas Vasco da Gama. Aconteça o que acontecer, passe o clube pela crise que passar, está lá no estatuto. Tem que ter equipe de remo. Foi para isso que nasceu.

E é por isso que, desde sempre, existe muita rivalidade entre os clubes. Não que seja uma disputa entre milhões de pessoas. Não é isso. Mas quem está envolvido entra de cabeça.

A foto que ilustra esse post mostra a festa feita pelo Botafogo. Com razão. Depois de 41 anos, o clube é novamente “Campeão de Terra e Mar”, uma vez que conquistou o Carioca de futebol, no começo do ano, e agora venceu o Estadual de remo.

O Estadual teve seis etapas e a última delas foi neste fim de semana. O Botafogo tinha vantagem considerável e todo mundo já sabia que seria campeão, encerrando e hegemonia do Flamengo, então tetracampeão. Assim, se tornou o primeiro clube campeão nos três séculos.

O destaque desta última etapa ficou pelo segundo lugar do garoto Uncas Tales, do Botafogo, no Skiff. Isso porque ele superou Osvaldo Ariel, argentino do Vasco, quarto no Double Skiff nos Jogos de Londres/2012. A vitória foi de Cristian Rosso, também vascaíno, que fez dupla com Ariel na Olimpíada.

JÚNIOR – O Botafogo acabou por conquistar a “tríplice coroa” do remo porque venceu também, de forma contestada, o Brasileiro Júnior, empatado com o Flamengo. Os dois times empataram em pontos (61), os critérios de desempate eram dúbios, e para não dar problema a CBR decidiu dividir o título. O GNU foi terceiro, com 44, seguido do Vasco, que somou 25.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: