As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

CBV escolhe Álvaro Filho para ser novo parceiro de Ricardo

20 de março de 2013 | 04h07

Ricardo e Álvaro Filho em foto protocolar

Ricardo e Álvaro Filho em foto protocolar

O novo formato do vôlei de areia, que agora tem equipes nacionais e não mais duplas representando países, vem alterando muita coisa na modalidade. Prova disso foi como a CBV informou, nesta terça-feira, que Álvaro Filho é o novo parceiro de Ricardo.

“Letícia Pessoa, técnica da seleção masculina de vôlei de praia, e sua comissão definiram quem passará a jogar ao lado de Ricardo, que ficou sem parceiro após a aposentadoria de Pedro Cunha. Trata-se de Álvaro Filho”, diz a nota publicada no site da entidade.

A seleção masculina é composta por 15 atletas. E eles serão combinados para formar duplas que vão representar o Brasil em competições internacionais. Atualmente jogam juntos Bruno Schmidt/Pedro, Ricardo/Álvaro Filho, Emanuel/Alison e Vítor Felipe/Evandro. Brian (23) e Daniel Lazzari (22) haviam se separado, mas voltaram a formar uma dupla depois de serem convocados. 

Há distorções estranhas.  Hevaldo (33 anos) faz parte da seleção, mas seu parceiro Bruno (34), com quem é terceiro do ranking brasileiro de duplas, não. Os outros convocados são Edson Filipe (26 anos), Oscar (27), Leonardo Gomes (24) e Thiago, que ficou sem parceiro depois de ver Álvaro Filho ir jogar com Ricardo. Letícia é quem escolherá com quem ele fará dupla

No feminino, Ágatha só foi convocada para a seleção na semana passada. E ela lidera, junto com Bárbara Seixas, o ranking brasileiro.  A equipe, comandada por Marcos Miranda, também tem as irmãs Maria Clara e Carol, Talita/Taiana e Lili/Rebecca, melhores duplas do momento. Além delas, estão na seleção Elize Maia (28 anos), Ângela, (31) e Maria Elisa.

Esta última é o caso mais emblemático. Fazia boa dupla com Talita até ser convidada a se juntar a Juliana depois que Larissa se afastou do esporte. Mas Juliana faltou à primeira apresentação da seleção e foi cortada. Parece uma incógnita o que será feito dela e de Maria Elisa.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.