As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com duas dispensas, Brasil só leva sete ao Mundial Indoor de Atletismo

Demétrio Vecchioli

27 de fevereiro de 2014 | 17h29

A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) confirmou nesta quinta-feira que irá levar apenas sete atletas para o Mundial Indoor de Sopot (Polônia), que começa na sexta-feira da próxima semana e vai até domingo. Ana Cláudia Lemos e Geisa Arcanjo, dois dos principais nomes do atletismo brasileiro na atualidade, tinham índice mas pediram dispensa.

Apesar de a CBAt ter realizado duas competições em fevereiro para tomada de índices, nenhum atleta brasileiro conseguiu atingir, nestas provas, o mínimo necessário para ir ao Mundial. Todos que conseguiram classificação haviam assegurado a vaga no ano passado, pelo desempenho em provas em estádio aberto.

Pelo ranking mundial, os brasileiros que chegam com mais chance de medalha são do salto com vara, especialmente Thiago Braz, que é o quinto da lista. O campeão mundial juvenil vai a Sopot como quarto favorito, uma vez que o novo recordista mundial, o francês Renaud Lavillenie, está machucado e não vai à Polônia. Augusto Dutra, que se recupera de lesão, também está inscrito.

No feminino, Fabiana Murer, que venceu o Mundial de Doha, em 2010, tem hoje a 11.ª melhor marca do mundo na temporada indoor. No salto em distância, Duda vai defender o título conquistado em Istambul, há dois anos, como 17º do ranking.

Além deles, o Brasil vai a Sopot com Anderson Henriques, nos 400m, Keila Costa, no salto triplo, e Franciela Krasucki, nos 60m. A velocista quebrou o recorde sul-americano indoor em São Caetano do Sul, há duas semanas, com 7s19, marca que a deixa como 17.ª do mundo. Ana Cláudia Lemos optou por não correr a temporada indoor e focar nas provas de 100m e 200m.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.