As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Doping de João Gomes é o 15º da natação brasileira em 5 anos

Demétrio Vecchioli

19 de janeiro de 2015 | 22h46

O SporTV revelou nesta segunda-feira que o nadador João Gomes Júnior foi pego em exame antidoping realizado durante o Mundial de Piscina Curta de Doha (Catar), em dezembro. A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) não confirmou o caso, enquanto o Pinheiros alega não ter sido informado. De acordo com a emissora, o nadador testou positivo para um diurético. O atleta não se pronunciou.

A confirmação do doping faria o Brasil perder as três medalhas de ouro conquistadas em revezamentos (4×50 m medley masculino, 4×100 m medley masculino e 4×50 m medley misto) no Mundial, uma vez que João Gomes nadou os 50m peito nas três eliminatórias. Depois, foi substituído por Felipe França nas finais.

É por isso que o doping (se confirmado) não mancha o resultado do Brasil em Doha, quando o País foi campeão geral. As medalhas foram conquistadas graças ao talento dos quatro nadadores/nadadoras que caíram na piscina nas finais. O Brasil foi campeão porque tinha, nas três provas, um Felipe França em grande forma nadando os 50m peito.

O caso, porém, mancha ainda mais a natação brasileira. Afinal, contando os casos de Cesar Cielo, Nicholas Santos e Henrique Barbosa (ficou comprovada a culpa da farmácia que produziu os suplementos contaminados, mas eles foram advertidos), já são 15 nadadores flagrados em exame antidoping apenas nos últimos cinco anos (de 2010 a 2014). Isso excluindo os casos da maratona aquática.

Desde 2003 a natação brasileira não passa um ano sem doping (com João Gomes Júnior, terão sido dois em 2014). Só a natação tem 26 casos desde 1993, segundo levantamento do colega blogueiro e técnico “Coach” Alex Pussieldi.  As modalidades ligadas à CBDA têm 32 casos totais no período. O Brasil só não é o país que tem nome mais manchado por doping porque a Rússia parece disposta a colocar seu nome na história como nova Alemanha Oriental.

Há de se destacar também que, se confirmado, o doping de João Gomes Júnior é o segundo ligado ao Esporte Clube Pinheiros em pouquíssimo tempo, uma vez que Vanda Gomes, do atletismo, também é/era atleta do clube paulistano. João Gomes, porém, desde março estava treinando com Arilson Silva, o Ari, no COES, em Vitória (ES), onde foi formado, e apenas competia pelo Pinheiros. Ari também treina Raphael Rodrigues e Alessandra Marchioro.

CONFIRA A LISTA DE ATLETAS QUE CAÍRAM NO DOPING NA NATAÇÃO:

2014 – Evandro Silva – Dois anos
2013 – MENOR DE NOME NÃO REVELADO – 4 meses
2012 – Glauber Silva – 2 anos
2012 – Flávia Delaroli – 3 meses
2012 – Pamela Alencar – 6 meses
2012 – Leonardo Sumida – 4 meses
2012 – Diego Prado – 2 anos
2011 – Vinicius Waked – 1 ano
2011 – Cielo, Nicholas e Henrique – advertidos
2011 – Fabíola Molina – 6 meses
2010 – Daynara de Paula – 6 meses
2010 – Diane Becker – 2 anos

 

Tudo o que sabemos sobre:

dopingNatação