As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

E o que mais? – Semana teve melhor salto de Murer e resultados medianos no triatlo

Demétrio Vecchioli

26 de agosto de 2013 | 23h11

Nos eventos de circuito mundial que o Brasil participou na última semana, o único bom resultado foi de Fabiana Murer, que fez o melhor salto dela na temporada. No triatlo, na canoagem e no tiro com arco, nada que fuja à realidade brasileira.

ATLETISMO – Quando falhou na tentativa de passar o sarrafo a 4,75m no Mundial de Moscou, Fabiana Murer avisou que ainda conseguiria nas próximas semanas. Doze dias depois, neste domingo, conseguiu. Num meeting na Alemanha, saltou 4,75m e fez seu melhor salto na temporada. Quinta, ela ganhou medalha de bronze na etapa de Estocolmo da Liga Diamante, com 4,59, mesmo resultado das principais rivais.

TRIATLO – Dentro da média o resultado dos brasileiros na etapa de Estocolmo do Circuito Mundial. No masculino, Diogo Sclebin foi o 26º, uma posição à frente de Bruno Matheus. Os dois, pelo jeito, tiveram uma estratégia de correr juntos durante toda a prova.

No feminino, também nada que fuja da normalidade. Pamela Oliveira foi a segunda melhor na natação, mas não rendeu bem no ciclismo e na corrida. Terminou em 27º, dentro de média dela, que teve um 20º como melhor resultado na temporada até aqui e um 28º como pior.

 

CANOAGEM – O Brasil não conseguiu repetir, na última etapa da Copa do Mundo de Canoagem Slalom, os resultados da semana passada. Ana Sátila conseguiu fazer final do C1 (não-olímpica), terminando na sétima colocação. Mas, dessa vez, nas provas olímpicas, foram apenas outras semifinais: Charles Correa/Anderson Oliveira, em 17º no C2, e Pepê, em 35º no K1. Por equipes, o Brasil foi 11º no K1 e 12º no C1 no masculino.

Com mais tempo, antes do Mundial de República Checa (11 a 15 de setembro), faço uma análise geral da participação do Brasil na temporada da Copa do Mundo.

TIRO COM ARCO – Na terceira etapa da Copa do Mundo de Tiro com Arco, o Brasil só conseguiu colocar um arqueiro entre os 56 melhores em Wroclaw (Polônia). Bernardo Oliveira avançou como 60º da fase de classificação, mas caiu, no desempate, diante do norte-americano 12º cabeça de chave, na segunda rodada da mata-mata. Na anterior foram eliminados Daniel Xavier (52º) e os novatos Marcus Vinicius (64º) e Edson Jin Su Kim (73º).

Por equipes, o Brasil foi 17º no masculino, no feminino e no misto, beirando a vaga na fase de mata-mata nas três disputas. Já entre as mulheres, ninguém avançou para a segunda rodada. Ane Marcelle Gomes (56ª na fase de classificação), Sarah Nikitin (51ª) e Marina Canetta (70ª) caíram no primeiro confronto eliminatório.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: