As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

É só o começo – Elisângela Adriano forma dois recordistas sul-americanos

Demétrio Vecchioli

21 de outubro de 2013 | 22h03

Nelson

Maior arremessadora da história do atletismo brasileiro, Elisângela Adriano agora é fundamental para o desenvolvimento das provas de campo no País. Neste fim de semana, dois atletas formados por ela bateram o recorde sul-americano de juvenis durante o Campeonato Sul-Americano da categoria, em Resistência, na Argentina.

O grande resultado foi de Nelson Gonçalves. Atleta do Instituto Elisângela Maria Adriano (IEMA), ele venceu no arremesso do peso com 20,93m, passando em mais de 70 centímetros o antigo recorde, de um chileno. A marca é tão expressiva que coloca o mineiro no segundo lugar do ranking mundial juvenil. No ano que vem Nelson já competirá entre os adultos. 

Outra que entrou para o grupo das 10 melhores do ranking foi Izabella Rodrigues, que bateu o recorde sul-americano no no lançamento do disco, com 55,88m, superando a marca que Andressa de Morais carrega desde 2009. Agora ela é a nona colocada no ranking juvenil da prova.

No salto triplo, Alexsandro Melo venceu com 16,24m, que poderia lhe valer o sétimo lugar do ranking mundial não tivesse o salto sido feito com vento surreal de 7,6m/s. Mas Mateus Sá fez 16,14m sem vento e ocupou o sétimo lugar na lista dos melhores do mundo no juvenil.

O triplo feminino do Brasil também vai bem, obrigado. Das 10 melhores do mundo, três são brasileiras. E tanto Claudirene Gimenes (13,51m) quanto Gabriela Souza dos Santos (13,37m) fizeram bons saltos na Argentina.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.