As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Felipe Lima e João Gomes confirmam vaga em Barcelona; Kaio Márcio fica fora

Demétrio Vecchioli

25 de abril de 2013 | 21h13

João Gomes Júnior vai ao seu primeiro Mundial

João Gomes Júnior vai ao seu primeiro Mundial

O quarto dia de Maria Lenk, nesta quinta-feira, foi positivo para a natação brasileira. Em qualquer outro país, estaríamos comemorando mais três índices para o Mundial de Barcelona. Mas a decisão da CBDA de colocar como índice nas provas de 50m nos três estilos o quarto lugar do ranking do ano passado impediu que Etinene Medeiros e Guilherme Guido se classificassem nos 50m costas.

Etiene (Sesi) nadou a final em 27s88, ficando a 0,04s do índice para Barcelona. O tempo dela corresponde ao sexto do mundo em 2013. Se for sensata, a CBDA inscreve Etiene na prova, uma vez que ela já estará em Barcelona para nadar os 100m costas. A prova no Maria Lenk também teve como destaque a jovem corintiana Natália de Luccas (1996) em terceiro, com 29s21.

Na prova masculina, Guilherme Guido ficou ainda mais perto do índice, a apenas 0,02s, com 24s83. Se quiser nadar em Barcelona, vai ter que tentar se classificar via Brasileiro de Inverno, nos 100m. Daniel Orzechowski nadou para 24s68 pela manhã e vai ao Mundial.

Na concorrida prova de 100m peito, vitória de João Gomes Júnior, com 1min00s21. Depois de ficar de fora do último Mundial e da Olimpíada perdendo a vaga na última braçada, já com índice, o atleta do Pinheiros está garantido em Barcelona. Junto com ele vai Felipe Lima (Minas), que fez 1min00s23 à tarde. Henrique Barbosa,  Tales Cerdeira, Rafhael Oliveira e Felipe França ficaram a mais de um segundo do índice e vão ter que esperar a próxima oportunidade.

Outra prova com brasileiros classificados para Barcelona é a de 200m borboleta. Leonardo de Deus (Corinthians) confirmou o favoritismo e fez o índice com 1min56s85, passando cerca de 20 centésimos da marca mínima necessária. Nadando pelo Cabo Branco-PB, Kaio Márcio Almeida ficou a 0s60 do necessário e deu adeus ao Mundial.

Na mesma prova feminina, domínio de Joanna Maranhão, que venceu com 2min10s27, a 0s29 do índice. Julia Gerotto (Corinthians, 1993), veio em segundo, cinco segundos depois. Já nos 100m peito feminino, Beatriz Travallon melhorou mais de 2s sua melhor marca pessoal: 1min09s32.

Para fechar o dia, decepção nos 800m. Os dois mais rápidos do dia foram argentinos. Marcos Ferrari foi o melhor brasileiro, com praticamente 8min, a 10 segundos do índice para Barcelona.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.