As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, da vela, são confirmadas na Olimpíada

Demétrio Vecchioli

20 de maio de 2015 | 19h30

Faltando mais de um ano para os Jogos Olímpicos do Rio, a Confederação Brasileira de Vela (CBVela) anunciou o fim da corrida olímpica em mais uma classe. Fernanda Oliveira e Ana Barbachan, medalhistas de bronze na classe 470 Feminina na etapa francesa da Copa do Mundo, no mês passado, estão oficialmente convocadas para a Olimpíada.

“Estamos muito felizes. Ainda temos muito trabalho pela frente, mas tudo que passamos até aqui valeu a pena. Só quem nos acompanhou de perto sabe o quanto trabalhamos, a quantidade de coisa que abrimos mão em busca de realizar o sonho de disputar os Jogos Olímpicos no nosso país. É indescritível o que estamos sentindo”, afirma Fernanda Oliveira.

A CBVela indicou, no início do ano passado, 11 eventos cujos resultados seriam levados em consideração para a definição dos convocados para os Jogos Olímpicos. Após a realização de mais da metade deles, Fernanda e Ana, quartas colocadas do ranking mundial, já podem ser consideradas as vencedoras da disputa na classe 470 Feminina.

A dupla ganhou quase tudo que disputou após os Jogos de Londres-2012, mas Fernanda precisou se afastar das competições para ter bebê. Desde que ela voltou, em março do ano passado, Fernanda e Ana participaram de 11 eventos. Em dez, ficaram à frente das rivais pela vaga olímpica, Renata Decnop e Isabel Swan, que ocupam o 17.º lugar do ranking mundial. Só terminaram atrás no Mundial do ano passado, por uma posição.

Fernanda já teve Swan como proeira, faturando com ela o bronze olímpico em Pequim-2008. A dupla foi desfeita no ciclo olímpico de 2012 e as duas se tornaram rivais. Na disputa mais acirrada pela vaga em Londres, Fernanda e Ana superaram Martine Grael e Isabel Swan.

CONVOCADOS – Em novembro do ano passado, a CBVela já havia anunciado o fim da corrida olímpica em outras quatro classes, com a convocação de Martine Grael e Kahena Kunze (49er FX), Jorge Zarif (Finn), Patrícia Freitas (RS:X Feminina), e Ricardo Winick Santos, o Bimba (RS:X).

Robert Scheidt também já não pode mais ser superado por Bruno Fontes na corrida olímpica da Laser, mas o Conselho Técnico da Vela ainda não definiu oficialmente a convocação do veterano. Seguem abertas as disputas na 49er (masculina), 470 Masculina, Laser Radial (feminina) e Nacra 17 (mista).

A CBVela promete divulgar os convocados até o fim do ano, para que os mesmos tenham o primeiro semestre de 2016 para se prepararem para os Jogos Olímpicos. Como país-sede, o Brasil recebeu convites em todas as classes.

Tudo o que sabemos sobre:

Ana BarbachanFernanda OliveiraRio 2016vela