As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Irmã torce para Penalber com nariz quebrado por campeã mundial

Demétrio Vecchioli

29 de agosto de 2013 | 11h55

Giulia Penalber, de apenas 19 anos, não estava confortável torcendo pelo irmão nas arquibancadas do Maracanãzinho, nesta quinta-feira, no Rio. Ela acompanhava as lutas de Victor em busca do título mundial da categoria até 81kg do judô com um enorme curativo no nariz. Mas o motivo é nobre.

Quem quebrou o nariz de Giulia foi Rafaela Silva, que conquistou o inédito título mundial na quarta-feira. As duas, que fazem parte do Instituto Reação (mesma equipe de Victor Penalber), estavam treinando pela seleção brasileira, no começo de agosto, no Complexo Maria Lenk, no Rio, quando Rafaela acertou, sem querer, uma cotovelada no nariz da amiga.

Giulia teve que esperar até a última segunda-feira para que o nariz desinchasse e fosse recolocado no lugar. “Agora está tudo bem. Ele está no lugar de novo”, disse a também judoca, que vai ter que ficar com o curativo por mais uma semana.

O azar de Giulia foi tanto que ela sequer estava lá para treinar. Foi acompanhar os trabalhos da seleção e foi convidada pela técnica Danielle Zangrando a se juntar ao time no tatame. Judoca da seleção júnior na categoria até 57kg, a irmã mais nova de Victor Penalber se juntou a Rafaela nos treinamentos e acabou levando a pior.

“A gente se conhece desde que eu tinha uns 13 anos. Desde os 16 a gente viaja junto. Ela é uma companheira. Temos muita afinidade, muito respeito”, contou Giulia, um pouco antes de ver o irmão Victor ser eliminado no Mundial do Rio. 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: