As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Maioria dos brasileiros vai melhor no Troféu Brasil que no Mundial de Atletismo

Demétrio Vecchioli

24 Agosto 2015 | 13h40

Não era muito grande a expectativa sobre o desempenho do Brasil no Mundial de Atletismo, mas o que a delegação brasileira está fazendo em Pequim, na China, é vergonhoso. Não há temperatura, pressão, distância, falta de feijão que justifique marcas tão ruins. Até agora, dos 19 atletas que competiram no Mundial e que também estiveram no Troféu Brasil, só sete fizeram marcas melhores no principal evento da temporada do que na competição regional em São Bernardo do Campo.

E quem foi melhor no Mundial do que no Troféu Brasil foi por pouco. São os casos de Henderson Estefani (45s36 x 45s46) e Hugo Balduíno (45s42 x 45×44) nos 400m rasos, Rosângela Santos (11s07 x 11s08) nos 100m rasos e Geisa Arcanjo (17,42m x 17,35m), no peso.

As exceções são Augusto Dutra, que chegou à final do salto com vara com 5,70m, Julio Cesar Oliveira, que não fez muito para vencer o Troféu Brasil (ele não tem adversários no País) e Caio Sena Bonfim, sexto colocado na marcha 20km no Mundial. Mas, desses três, só Caio fez a melhor marca dele na temporada. Tanto Julio quanto Augusto tinham resultados anteriores para ir bem melhor. Um, para ser finalista, outro para ser medalhista.

De resto, a atuação do Brasil no Mundial é vergonhosa. Keila Costa saltou 13,90m na final do salto em distância no Mundial e 14,03 no Troféu Brasil. Andressa de Morais, no disco, foi de 64,15m a 59,08m. Geisa Coutinho correu os 400m em 51s56 na semifinal do Troféu Brasil (na semifinal!) e em 52s72 nas eliminatórias do Mundial.

Diferente da natação, no atletismo a maioria dos atletas não faz o melhor resultado da temporada no Mundial. Isso é absolutamente normal. Mas pelo menos que seja algo próximo do melhor. O que não pode é que o ápice de rendimento seja no Troféu Brasil.

CONFIRA A COMPARAÇÃO MUNDIAL X TROFÉU BRASIL

Martelo – Montanha – 71.82 x 72.07 (quali) e 73.66 (final)

Peso – Geisa – 17.42 x 17.35 (única)

Peso – Keely – 15.17 x 16.05 (única)

800m – Cleiton – 1:49.79 x 1.48.24 (final)

Vara – Augusto – 5,70m (semi) e 5,65 (final) x 5.55 (final)

Vara – Thiago – 5,65m x 5.65 (única)

Vara – Fábio – 5.25 x 5.30 (única)

Triplo – Keila – 14.03 (semi) e 13.90 (final) x 14.03 (final)

Triplo – Núbia – 13.52 x não competiu

Peso – Darlan – 19.86 x 20.10 (única)

400m – Henderson – 45.36 x 45.46 (final)

400m – Hugo – 45.42 x 45.44 (final)

100m – Rosângela – 11.14 (eliminatória) e 11.07 (semi) x 11.14 (semi) x 11.08 (final)

Disco – Andressa – 59.08 x 64.15 (única)

Disco – Fernanda – 56.74 x 57.87 (única)

Salto em Distância – Higor – 7.60 x 7.63 (quali)

Salto em Distância – Alex – NM x 7.52 (quali)

400m – Geisa – 52.72 x 51.56 (semi)

Dardo – Julio Cesar – 79.81 x 75.67 (final)

Marcha Atlética – Caio – 1:20:44 x 1:24.53 (única)

Mais conteúdo sobre:

Mundial de Atletismo