Mais jovem brasileira em Londres, Ana Sátila é campeã mundial de canoagem
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mais jovem brasileira em Londres, Ana Sátila é campeã mundial de canoagem

Demétrio Vecchioli

26 de abril de 2014 | 13h10

canoagem

Há dois anos, Ana Sátila era, aos 16 anos, a atleta mais jovem da delegação brasileira nos Jogos de Londres. A partir deste sábado, a atleta nascida em Iturama, em Minas Gerais, é a campeã mundial de canoagem slalom para atletas até 20 anos, júnior. Isso aos 18, completados há pouco mais de um mês. O título é o primeiro do Brasil na modalidade.

Para quem não conhece, a canoagem slalom é disputada em rios de correnteza. Ana foi campeã no K1 (caiaque para um), em que vai sentada na embarcação, utilizando um remo que tem duas pás. Ela tem que desviar dos obstáculos e completar a prova no menor tempo possível. Cada poste que ela deixa de contornar pelo lado certo, há um acréscimo de tempo.

Neste sábado, na Austrália, ela completou a prova do K1 com o tempo de 114s28 (na modalidade a contagem é sempre em segundos, nunca em segundos), quase oito segundos para a segunda colocada, a local Kate Eckhardt. A conquista é importante porque o K1 é olímpico. No ano passado ela já havia sido bronze no C1 (canoa para um) no Mundial Sub-23, disputa que não está no programa do Rio/2016.

”Estou muito feliz, é um momento espetacular da minha vida”, disse Ana,que treina e compete pelo Instituto Meninos do Lago, de Foz do Iguaçu. Na seleção, ela é treinada pelo italiano Ettore Ivaldi. “Acertamos no potencial, agora necessitamos trabalhar mais e sempre pra frente”, comentou ele.

Desde o ano passado a canoagem slalom tem uma seleção permanente, tendo passado boa parte de 2013 treinando fora do País. A CBCa tem o apoio do BNDES e, desde o início do ano passado, acumula conquistas. Isaquias Queiroz, da canoagem velocidade (em águas calmas), foi campeão mundial júnior em 2011 e adulto em 2013. Na prova olímpica, que é de 1.000m, ele ganhou o bronze.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: