As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Novo secretário do Esporte de Alckmin é delegado da PF e investigou mensalão do PSDB

Demétrio Vecchioli

12 de maio de 2016 | 11h23

Paulo Gustavo Maiurino foi nomeado nesta quinta-feira para ser o novo secretário de Estado da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude (SELJ), de São Paulo. Indicado pelo PRB, que ocupa a pasta desde o início do atual mandato do governador Geraldo Alckmin (PSDB), em 2015, Maiurino trabalhou nas investigações do chamado “mensalão mineiro”.

Em 2006, ele foi, junto com Praxíteles Praxedes e Pedro Alves Ribeiro, um dos delegados responsáveis por parte das oitivas do processo que investigou o caixa 2 na campanha da reeleição de Eduardo Azeredo (PSDB) ao governo mineiro. Em primeira instância, Azeredo foi condenado a mais de 20 anos de prisão.

Em março do ano passado, Maiurino tirou uma licença de um ano para trabalhar como secretário parlamentar do deputado federal Marcelo Squassoni, do PRB. Teria sido este o responsável pela indicação do nome do delegado da PF ao cargo da SELJ. O antigo secretário, Jean Madeira, também do PRB, foi exonerado para poder concorrer a mais um mandato na Câmara Municipal de São Paulo.

O mesmo fez Celso Jatene (PTB), secretario de Esporte na prefeitura de São Paulo, que indicou para seu lugar  José de Lorenzo Messina, ligado à comunidade italiana da cidade – seu pai presidiu o Colégio Dante Alighieri. Toda a estrutura da SEME, entretanto, segue ligada ao PTB.

Tudo o que sabemos sobre:

governo Alckmin