Aos 17, Uncas Teles surge como renovação no remo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Aos 17, Uncas Teles surge como renovação no remo

Demétrio Vecchioli

28 de janeiro de 2014 | 18h01

Uncas Tales. Guarde este nome o tanto quanto incomum. Com apenas 17 anos (só chegará à maioridade em outubro), ele já é o grande nome do remo brasileiro no masculino. Neste domingo, pelo Botafogo, foi o mais rápido da seletiva para a formação da seleção brasileira da modalidade. Os 12 atletas convocados em dezembro não participaram.

Na Raia Olímpica da USP, ele competiu na final A do single skiff júnior e venceu com 7min36s76. No adulto, a vitória foi do companheiro de clube Guilherme Ricardo Gomes (19 anos), com 7min42s00. Mais lento, portanto. Um dia antes, com vento à favor, o tempo de Uncas foi ainda melhor: 7min12s41.

Uncas é o atual campeão brasileiro júnior e sub-23 no single skiff e sub-23 no peso leve. Não é pouca coisa para um atleta que ainda tem mais seis anos na categoria. No mínimo, um grande avanço para o País. Mas, não é demais lembrar que Alison Eráclito já foi prata no Mundial Sub-23/2009, mas parece não ter progredido como se imaginava que pudesse.

Alison (Botafogo) já faz parte da seleção brasileira junto com Anderson Nocetti, Beatriz Cardoso, Thiago Almeida, Willian Giaretton, Fabiana Beltrame (Flamengo), Bianca Miarka, Célio Amorim, Diego Donizete Nazário, Marcos Alves de Oliveira (Botafogo), Allan Bitencourt e Leandro Tozzo (GNU).

Pelas vitórias em São Paulo, se credenciaram a entrar na seleção (a convocação é esperada para os próximos dias) Vanessa Cozzi (Paulistano, venceu o single skiff feminino), Naiara Pena (Paysandu, foi prata) e Ricardo Bruggmann (Botafogo, venceu o double skiff com Nocetti, que já está na seleção).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: