As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Tiago Camilo machuca ombro e dá lugar a Eduardo Santos no Mundial

Demétrio Vecchioli

21 de agosto de 2013 | 01h43

Tiago Camilo

Não deu para Tiago Camilo. O judoca, que deslocou o ombro direito durante a disputa do Masters, na Rússia, há três meses, havia voltado a treinar apenas há três semanas. Mas, nesta segunda, ele sofreu uma luxação no mesmo ombro. Correndo o risco inclusive de precisar ser operado, não disputará o Mundial do Rio, que começa no fim de semana.

Tiago Camilo, que ganhou fama pela sua facilidade em aplicar ippons, buscaria o bi no Rio. Foi no Maracanãzinho que ele ganhou o Mundial de 2007, na ocasião aplicando seis golpes perfeitos.

“Fico muito triste por me lesionar às vésperas do Campeonato Mundial, ainda mais em casa, onde seria muito especial repetir a conquista de 2007. Mas meu objetivo maior está em 2016, também no Rio de Janeiro, e vou me tratar e voltar a treinar em busca desse sonho. Gostaria de agradecer a todos pela torcida”, disse Tiago Camilo.

A lesão vem na pior categoria possível. Isso porque é na até 90kg em que há maior discrepância no ranking entre o melhor (Tiago é sexto) e o segundo melhor brasileiro (Eduardo Santos é apenas o 38º).

Eduardo Santos, de 30 anos, já estava convocado para o Mundial para lutar por equipes. O atleta, que foi sétimo nos Jogos de Pequim, ficou praticamente todo o último ciclo olímpico afastado das competições internacionais. Voltou bem este ano, faturando os títulos dos Pan-American Opens de Montevidéu e San Salvador, além do terceiro lugar em Buenos Aires. Ainda foi campeão sul-americano.

Com a lesão de Tiago, quem entra na seleção, como reserva por equipes, é Eduardo Bettoni, que aparece no ranking mundial como Eduardo Silva, na 57ª posição.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: