As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Treinos do judô mostram momentos diferentes no masculino e no feminino

Demétrio Vecchioli

19 de setembro de 2013 | 18h17

205348170913treinamento-pesados-bh-1

Não é segredo para ninguém que o judô masculino e feminino do Brasil vivem momentos muitos diferentes. Elas estão no topo do mundo, com um grupo jovem e forte para os Jogos do Rio/2016. Eles vivem um momento de transição com a carreira de Tiago Camilo, Luciano Corrêa, Leandro Guilheiro e outros grandes nomes chegando perto do fim, ainda que eles prometam que estarão na próxima Olimpíada.

Uma demonstração disso vem com o primeiro trabalho das seleções após o Mundial do Rio. No feminino, as principais atletas não foram chamadas para um camping que acontece em São Paulo, que “tem como objetivo ambientar jovens atletas com potencial ao ambiente da seleção”, segundo explica a CBJ.

O masculino, por sua vez, faz um camping de treinamento em Belo Horizonte com atletas das categorias mais pesadas. O time ganhou um novo técnico: Mario Sabino, que comandava a equipe militar o Brasil.

No feminino, a equipe tem (em negrito quem já é uma das três atletas da categoria na seleção):

Até 52kg – Luana Pinheiro (Minas), Milena Mendes (Palmeiras), Eleudis Valentim (Pinheiros) e Raquel Silva (Instituto Reação).
Até 57kg – Tamires Crudes (Reação, 19) e Tamara Santos (Palmeiras).
Até 63kg – Mariana Barros (Palmeiras), Mariana Silva (Minas) e Ana Carla Grincevicus (Minas, 19).
Até 70kg – Nádia Merli (Pinheiros) e Bárbara Timo (Flamengo).
Até 78kg – Isadora Pereira (Minas, 18)
+78kg – Rafaela Nitz (Flamengo).

No masculino foram chamados atletas das três categorias mais pesadas para treinar em Belo Horizonte. “Nós agora contamos também com o Mário Sabino como técnico. É um treinador que pode trazer algo a mais para os atletas que tem esse tipo físico, mais altos e pesados, que é o mesmo dele. Já vínhamos investindo em atividades especiais separadas por categoria de peso e, depois do resultado do Mundial , acreditamos que devemos investir ainda mais nesse tipo de treinamento”, explica Ney Wilson.

Apenas Guilherme Melo tem menos de 21 anos – ele faz 18 esta semana. A grande novidade é a volta de João Gabriel Schlittler, que defendeu o Brasil nos Jogos de Pequim.

Até 90kg – Eduardo Santos (Sogipa), Eduardo Bettoni (Minas), Eduardo Gonçalves (São Caetano).

Até 100kg – Renan Nunes (Sogipa), Luciano Corrêa (Minas), Rafael Buzacarini (São Caetano), Hugo Pessanha (Minas) e Bruno Altoé (Minas),

+100kg – David Moura (Kodokan de Cuiabá), Gabriel Santos (Minas), Guilherme Melo (Minas, 17) e João Gabriel Schlittler (Reação).

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: