As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Aperto financeiro não faz Corinthians reduzir folha salarial

Vitor Marques

27 de dezembro de 2014 | 15h49

O Corinthians tem uma das folhas salariais mais elevadas do futebol brasileiro, em torno de R$ 8 milhões por mês. O valor não deverá diminuir em 2015, apesar de o clube passar por problemas financeiros e acumular déficits operacionais da ordem de R$ 40 milhões por temporada.

Vejamos a lista de reforços cobiçados pelo clube: Cristian, Paulinho, Conca…Todos jogadores que teriam salários entre R$ 400 mil e R$ 500 mil por mês. Guerrero, com a renovação, passará a receber R$ 500 mil por mês, patamar de Elias. Sheik, R$ 520 mil por mês, está a um passo de voltar ao clube.  E Pato ainda ganha R$ 400 mil por mês para jogar no São Paulo.

Guerrero vai ganhar cerca de R$ 500 mil com a renovação de contrato

Guerrero vai ganhar cerca de R$ 500 mil com a renovação de contrato

O elenco é numeroso, como mostrou reportagem do Estadão deste sábado (leia aqui), e a ideia é reduzir o grupo. Além dos 27 jogadores que terminaram o ano no clube, 11 atletas retornam de empréstimo – fora os reforços que virão. Por isso, Tite quer trabalhar com 30 nomes. Mesmo assim,  nem reduzindo o elenco a folha do futebol diminuirá.  O discurso da diretoria, que era necessário economizar, foi deixado de lado.

 

Tendências: