As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Corinthians em crise. Com ou sem Mano Menezes

Vitor Marques

16 de outubro de 2014 | 17h10

É legítimo e compreensível que o Corinthians, já com novo presidente, queira trocar de treinador em 2015. Os resultados de Mano Menezes em 2014 são, até aqui, péssimos. Eliminação no Campeonato Paulista, na Copa do Brasil, o time está fora do G-4 no Brasileiro, reformulação de elenco malfeita…

Mas será que realmente é um bom negócio trocar de técnico neste momento. Faltam apenas dez rodadas a serem disputadas no Campeonato Brasileiro. Serão 30 pontos em disputa. A distância para o quarto colocado, o Atlético Mineiro, é de apenas um ponto (47 a 46).

Apesar de todos os problemas que o Corinthians tem (e são muitos), é perfeitamente factível sonhar com uma das vagas na Libertadores com Mano e esse elenco. Ninguém garante que uma troca neste momento fará bem ao time. Ninguém conserta erros de uma temporada em menos de dois meses.

Para 2015, o Corinthians tem de passar por uma nova reformulação, principalmente de pensamento. Com o elenco que tem (e mais alguns novos jogadores) espera-se um futebol melhor e competitivo.  Falta dinheiro? Não parece, afinal apenas três jogadores juntos recebem do clube R$ 1 milhão por mês e nem defendem o time (Pato, Sheik e Douglas).

O principal problema é como traçar um planejamento para 2015 com eleições para presidente marcadas para fevereiro? Quem vai decidir qual será o técnico e quais jogadores serão dispensados e contratados? O amanhã é preocupante.

 

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

CorinthiansMano Menezes

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: