As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A volta olímpica de Neymar

Luiz Prosperi

26 de setembro de 2012 | 21h25

Neymar garantiu ao Santos o sexto título desde que se firmou como titular do time profissional em 2010 – três paulistas (2010, 2011 e 2012), uma Copa do Brasil (2010), uma Libertadores (2011) e a Recopa Sul-Americana, nesta quarta-feira gelada no Pacaembu.

Chamou a atenção, tão logo o juiz deu o apito final, a celebração de Neymar. Sozinho, o craque deu a volta olímpica na pista do estádio saudando aos torcedores. Antes de completar a volta, fez questão de pegar a bandeira do clube para mostrar seu amor ao Santos.

A sua comemoração foi no mínimo enigmática. Sempre solidário aos companheiros, que faziam a festa no centro do gramado, Neymar preferiu sozinho celebrar a conquista como se fosse a última com a imaculada camisa branca. Um gesto de quem está de saída. Foi a primeira vez que o craque deu a volta olímpica sem ninguém ao seu lado.

Pode ser um gesto de entrega de Neymar ao Santos para compensar a traumática transferência do seu amigo Ganso ao São Paulo. Mas também pode ser uma festa de despedida.

Na Espanha, só para variar, os jornais dão como certa a ida de Neymar ao Barcelona em dezembro. A conferir.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: