As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Aidar vai arrebentar o São Paulo com Sabella

Contratação de treinador estrangeiro pode ser um tiro no pé

Luiz Prosperi

10 de abril de 2015 | 22h01

Carlos Miguel Aidar corre risco de arrebentar com o São Paulo se insistir na contratação de Alejandro Sabella, técnico vice-campeão do mundo com a Argentina na Copa de 2014. Não pela qualidade do treinador e sim por ser mais um estrangeiro a cair de paraquedas no futebol brasileiro.

Sabella, a exemplo do que sofreu Ricardo Gareca no comando do Palmeiras, seria obrigado a se adaptar o mais rápido possível ao clube e ao jeito de se jogar bola no Brasil. Até conhecer de perto seus jogadores, as características  dos adversários, a organização do futebol, o ambiente, o São Paulo já teria ido para o vinagre.

O argentino, se for contratado, assumiria o time na semifinal do Campeonato Paulista (no caso de o Tricolor vencer o Red Bull neste sábado) e ainda teria pela frente o Corinthians no último jogo da primeira fase da Libertadores. Duas paradas azedas.

Por mais catedrático que seja, Sabella vai precisar de tempo e paciência para moldar o São Paulo ao seu estilo e dar um novo perfil ao time em busca de títulos consagradores.

Gareca não teve esse tempo no Palmeiras. Colecionou uma penca de derrotas e foi demitido sem a menor cerimônia. O acúmulo de jogos perdidos do Alviverde sob o comando do treinador argentino deixou o time em situação delicada no Brasileirão de 2014.

O presidente Paulo Nobre reconheceu o tamanho do erro que cometeu ao dar o Palmeiras a um treinador estrangeiro num momento de turbulência que o clube vivia dentro do campo de jogo.

São-paulinos podem argumentar que o atual time tricolor é bem mais forte que o combalido Palmeiras de 2014. O problema não é a qualidade da equipe, do grupo de jogadores. A encrenca é um treinador argentino se virar em um curto espaço de tempo, ainda mais sob pressão e impaciência da torcida.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.