As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Brasileirão não está para paulistas

Luiz Prosperi

21 de maio de 2011 | 21h38

Corinthians, Palmeiras e São Paulo entram no Campeonato Brasileiro sem força. O três têm problemas de sobra neste início de competição. Ainda há uma pressão no ‘Trio de Ferro’, após fracassos no Paulistão, Copa do Brasil e até na pré-Libertadores.

Por azar, ou falta de planejamento, os três clubes perderam jogadores imporantes antes mesmo de o campeonato começar. E os reforços não chegaram.

Veja o caso do Corinthians. Apostou tudo na dupla Adriano e Liedson. Acontece que o Imperador saiu de cena com uma cirurgia no tendão de Aquiles e só volta em setembro. E olha lá! Dirigentes então contrataram o meia Alex – só pode jogar em agosto – e Emerson, um eterno machuca e joga. Incógnita no Parque São Jorge.

A situação do São Paulo não é muito diferente. As fichas estavam em Luis Fabiano e Lucas. O Fabuloso, sem jogar há mais de três meses, também passou por uma cirurgia e sabe Deus quando vai voltar. Fora isso, a crise ronda do Morumbi com a demissão de Carpegiani que foi revertida por ordem de Juvenal Juvêncio. O time é fraco, um meio de campo digno de São Caetano.

E para fechar, o Palmeiras, que apostou tudo em Valdivia e Kleber. O chileno caiu na farra, na noite, e se machucou. Também sem previsão de volta. Os dirigentes, ainda novatos no meio futebol, não reforçaram o time. Felipão está à beira de um ataque de nervos. O time é organizado, mas sem qualidade.

Quanto ao Santos… Depende da sua trilha na Libertadores. Se avançar até a final, vai deixar o Brasileirão em segundo plano.

Os paulistas vão sofrer no campeonato nacional. Sorte deles que a maioria dos adversários também não mete medo. Quem tem pelo menos um craque no time vai se dar bem. A conferir.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.