Entenda a bronca da Argentina contra Messi
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Entenda a bronca da Argentina contra Messi

Craque não tem a confiança dos argentinos e vira polêmica no país. Enquanto isso, torcedores do Barcelona estão rindo à toa

Luiz Prosperi

06 de agosto de 2015 | 18h14

Messi vira alvo de críticas na Argentina a ponto de Tata Martino, técnico da seleção, dizer que se ele fosse o Messi não mais vestiria a camisa azul e branca. Dizem os torcedores que o craque não tem a mínima identidade com a Argentina. Até Maradona desceu a lenha em Messi.

Tuto disso mão passa de balela, polêmica barata. O melhor jogador do mundo gosta tanto do seu país que nunca, desde os tempos de juniores no Barça, cogitou jogar, por exemplo, pela Espanha. E olha que ele teria todo o direito de reivindicar um lugar na seleção espanhola por residir em Barcelona desde os 12 anos de idade. Bastaria não aceitar as convocações do selecionado argentino e se declarar espanhol.

Messi jamais pensou nessa possibilidade. Seu maior sonho é a conquista de um título importante com a camisa da Argentina. Bateu na trave na Copa do Mundo de 2014, com a derrota para a Alemanha na final, e perdeu outra oportunidade diante do Chile, na decisão da Copa América em julho. E não entende a fúria de seus compatriotas que cobram dele o mesmo futebol que joga no Barça.

lionel-messi-e-cumprimentado-por-neymar-apos-marcar-o-primeiro-gol-do-barcelona-contra-o-leon-mex-amistoso-que-vale-o-trofeu-joan-gamper-1408388858447_956x500

Essa discussão toma conta das ruas de Buenos Aires não é de hoje. Assim, fica difícil entender a cabeça dos argentinos. Seria mesma coisa se os brasileiros passassem a rejeitar Neymar por não estar com a seleção em momentos complicados, como naquele 7 a 1 para a Alemanha, e nas quartas de final contra o Paraguai na última Copa América. Difícil imaginar Neymar persona no grata no Brasil.

Neymar é tão importante para seleção brasileira como Messi é para a argentina. Fanáticos por futebol podem ter lá sua razão, mas na maioria das vezes se afogam na paixão ou ficam cegos. Que time do mundo poderia prescindir do talento de Messi ou Neymar?

Os que torcem pelo Barcelona devem estar rindo à toa. Eles têm Messi e desfrutam de sua genialidade de domingo a domingo. De quebra, ainda contam com Neymar.

Enquanto argentinos resmungam, barcelonistas se esbaldam com as taças. Nesta quarta-feira, levantaram mais uma, a do torneio Joan Gamper. Começaram a temporada 2015/2016 como encerram a última: campeões.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: