As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Felipão vai convocar Diego Costa

Luiz Prosperi

11 de outubro de 2013 | 13h19

Luiz Felipe Scolari vai convocar Diego Costa, do Atlético de Madrid, para o próximo amistoso da Seleção Brasileira contra Honduras, em novembro, provavelmente nos Estados Unidos.

O treinador não quer abrir mão do artilheiro do Campeonato Espanhol até para não fortalecer a Espanha, uma das favoritas do título no Mundial de 2014. Seria péssimo para Felipão ter de enfrentar um jogador brasileiro numa eventual final de Copa vestindo a camisa do inimigo.

O mundo desabaria sobre a cabeça de Felipão no caso de perder a Copa com um gol de um brasileiro naturalizado espanhol. Antes de reforçar o inimigo, o treinador pensa em dar mais peso ao seu time.

Não por acaso, ele bateu duro na imprensa espanhola e, por tabela, nos dirigentes da seleção que entrevistaram Diego Costa e o amável técnico Vicente del Bosque da possibilidade do jogador virar espanhol e ser convocado para jogos oficiais com a camisa do atual time campeão do mundo.

Felipão conta com Diego Costa como alternativa a Fred, titular absoluto da Seleção, mas que vive uma luta constante contra as lesões. O treinador do Brasil entende que na Copa do Mundo vai ter de investir em jogadores fortes, de físico privilegiado – casos de Hulk e Diego Costa -, para compensar a aposta nos franzinos Oscar, Bernard e até Ramires.

Ao apostar em Diego Costa, Felipão acerta mais uma vez. Mostra personalidade e dá um recado aos atacantes que atuam no futebol brasileiro de que precisam evoluir. Aliás o Brasil não tem hoje um camisa 9 de verdade.

Felipão está certo. Assim como Telê Santana acertou ao convocar Falcão para a Copa de 1982 na Espanha. Falcão era o Rei de Roma e adorado pelos italianos. No Brasil, muitos não queriam que Telê convocasse um, digamos, “estrangeiro”. Falcão, mesmo com a derrota do Brasil naquela Copa, foi apontado um dos melhores do Mundial.

 

PARA LEMBRAR

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.